Pré Candidata

Pré Candidata
Deputada Estadual

Edital do concurso da PM admite inscrição de candidatos transgêneros e travestis Publicação também diz que candidato poderá utilizar nome social no ato da inscrição; governador disse que o "mundo é livre"

Edital do concurso da PM admite inscrição de candidatos transgêneros e travestis

Publicação também diz que candidato poderá utilizar nome social no ato da inscrição; governador disse que o "mundo é livre"  COMENTE

 Por Rafael Maynart e Tatianne Brandão    28/06/2018 10h45 - Atualizada às 28/06/2018 11h44

Renan Filho comentou inclusão de transgêneros e travestis no concurso para a Polícia Militar

FOTO: DÁRCIO MONTEIRO

Um item no edital do concurso público para a Polícia Militar, que foi amplamente compartilhado nas redes sociais, chamou a atenção pela quebra de barreiras e pela inclusão. Pessoas transgêneras e travestis podem participar do certame, como também se inscreverem com o nome social. O item 4.4.9.3 está em vigor desde o edital de 2017, quando o Governo de Alagoas realizou concurso para 1.500 para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

O governador Renan Filho (MDB), durante solenidade de início do curso de formação de novos policiais na manhã desta quinta-feira (28), comentou que a inclusão dos transgêneros e travestis mostra a evolução da Segurança Pública em Alagoas e que o Brasil precisa superar esse debate, porque o "mundo é livre".

"Eu não tenho nada contra. O mundo é livre. O mundo é diverso e cada pessoa deve fazer a sua opção sexual. Acho que não deveria ter esse tipo de limitação. Até nas forças armadas americanas isso já foi superado e o Brasil precisa superar isso também. Isso mostra a evolução da segurança pública de Alagoas", comentou.

Confira a publicação:

FOTO: REPRODUÇÃO

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Sampaio, também comentou a inclusão e afirmou que a corporação já dispõe de militares transgêneros e/ou travestis, inclusive, segundo ele, são excelentes profissionais.

"Assim como o governador falou, esse é um assunto que nem deveríamos estar debatendo, porque já cada pessoa tem sua opção sexual e nós devemos respeitá-la. Já possuímos em nosso quadro pessoas transgêneras e travestis e são excelentes profissionais, que honram a farda que vestem e estão dispostas a defender a sociedade", concluiu.

Compartilhar:
← Anterior Proxima  → Página inicial

Conheça a CPO

Siga no facebook

Siga no facebook
Clique

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Policiais civis de Lavras denunciam precariedade no sistema prisional da cidade

Policiais civis de Lavras denunciam precariedade no sistema prisional da cidade Presos não estão sendo transferidos para os presídios e agu...

Pesquisar este blog

Pages - Menu