Pré Candidata

Pré Candidata
Deputada Estadual

A polícia sucateada

A polícia sucateada

Os índices de violência estão alarmantes, a ponto de a bandeira da segurança pública assumir o topo da lista de reivindicações num ano de eleições. As pessoas, cada vez mais, adotam rotinas de autopreservação para tentar escapar das ações dos bandidos: evitam ruas escuras, andam em companhia de várias pessoas, não ostentam luxo, dentre outras.

No tripé da segurança pública estão, em sentido amplo, a Justiça, o Ministério Público e a polícia. Todos juntos formam uma corrente capaz de resistir, enfrentar e vencer os ataques da bandidagem, e tentam produzir uma resposta invisível de que o "crime não compensa". Todavia, estando um dos elos fraco, certamente haverá problemas.

Indubitavelmente, existem dificuldades para todos, porém a Justiça e o Ministério Público possuem um nível de aporte de recursos muito acima da polícia. Com o tripé desequilibrado, a bandidagem se aproveita sem dó, ampliando seus domínios e engrossando suas fileiras com o dinheiro sujo.

A sociedade tem que conhecer seus problemas e se posicionar, dizendo para todos o que necessita e deseja. É um ano de eleições e, em 2018, novamente terá que ir às urnas para escolher seus representantes. A polícia tem que ser encarada com prioridade numa nação que pretende crescer. Nenhum empresário é tolo para investir num país inseguro.

Quem não ouviu a máxima: "é dando que se recebe"? Como a sociedade poderá cobrar por mais segurança se faltam materiais básicos para o desempenho da atividade policial? Em alguns lugares não tem papel, caneta, lápis, combustível, veículos em condições de uso, polícias mais de meses sem receber, sem receber décimo terceiro salário. Nem iremos adentrar no mérito dos baixos salários, insuficientes para pagar as despesas no fim do mês.

O "ônibus da segurança pública" está descendo uma perigosa ladeira em alta velocidade e sem freios. Dentro dele se encontram cidadãos de bem, apavorados e desnorteados querendo salvamento. Ainda há tempo para agir, senão, já dá para ver um imenso paredão de concreto que não tem retorno, sendo a colisão inevitável, que deixará mortos e feridos.

Compartilhar:
← Anterior Proxima  → Página inicial

Conheça a CPO

Siga no facebook

Siga no facebook
Clique

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Pages - Menu