Pré Candidata

Pré Candidata
Deputada Estadual

A Polícia Militar não é uma invenção da ditadura como apregoam alguns pseudossábios, nem tão pouco, a Segurança Pública é uma invenção do século XIX.

A Polícia Militar não é uma invenção da ditadura como apregoam alguns pseudossábios, nem tão pouco, a Segurança Pública é uma invenção do século XIX.
Na verdade, alguns autores afirmam que a Segurança Pública não pode sequer ser considerada uma invenção, mas, uma solução.
Para entendermos um pouco mais, voltaremos ao passado, e buscaremos visualizar os primórdios dos tempos, quando o homem vivia como nômade, explorando os produtos da terra, e os animais, e esgotando essas fontes, saía a procura de novas áreas, para dela extrair seu sustento. Esse período ficou conhecido como nomadismo.
Quando esse mesmo homem se estabeleceu em um local, e ali criou formas de manter seu sustento, não precisando assim, se locomover para um outro local distante, ele será classificado pelo termo "sedentarismo", termo que a antropologia evolucionária usa para demonstrar a transição cultural da colonização nômade para a permanente.
O sedentarismo propiciou a formação das vilas, cidades e outras formas de comunidades.
Ora, havendo um número maior de pessoas diferentes, dividindo um mesmo espaço territorial, naturalmente surgiram os mais diversos problemas, pois pessoas maléficas e preguiçosas, cresciam o olho nas colheitas fartas e abundantes e as saqueavam; matavam e cometiam vários delitos . Nessa linha de ação podemos vislumbrar que a motivação para o cometimento do crime, era a pura e simples preguiça, não tendo ligação com a ideia de "vitimização social" hoje implantada. Diante dessa situação o homem sedentário se viu obrigado a criar mecanismos de proteção e de defesa.
Assim organizou e separou homens que já tinham alguma habilidade, para estes poderem fazer a segurança dessas tribos. Surge nesse momento o objeto dessa explanação, ou seja, a segurança, que com o passar do tempo se transformou na polícia que hoje conhecemos.
No Brasil a ideia de policia surge em 1500 quando D. João III resolveu instituir o sistema de capitanias hereditárias como divisão territorial vigente no país. E, em 1530 surge a Policia Brasileira, com a missão de promover e organizar a ordem pública. Muito depois surge o embrião da Policia Militar brasileira, tendo origem nas Forças Policiais criadas ainda no Brasil Império. Ressalto que tal ação foi fortalecida, devido a vinda de D. João VI e sua corte, que fugindo de Napoleão Bonaparte, aqui aportaram.
Em 13 de maio de 1809, D. João VI cria no estado do Rio de Janeiro a "Guarda Real da Polícia"
Em 1965 após a entrada do regime militar, a policia sofre sua primeira intervenção pelo exército brasileiro. Em 1967, foi criado a Inspetoria Geral das Polícias Militares e, em 1969 por Decreto Lei foram criadas as Polícias Militares, colocando-as como forças auxiliares e reserva do exército. Tal situação foi mantida no texto da Constituição Cidadã de 1988 .
Assim após essa breve exposição da origem das forças políciais, concluo alertando que a segurança pública passou por tranformações necessárias ao seu tempo e uso, evoluindo e atendendo os anseios sociais.
Porém, não pode a segurança pública ser tratada com leviandade ou a bel prazer político para que se promova politicagem. Resumindo, não se faz segurança pública, sob os gritos políticos de intervenção em cima de intervenção. Mas sim, na valorização e reconhecimento do principal promotor de segurança, que é o policial que oriundo de sua "tribo" reconhece de pronto as necessidades locais.
Sub Ten Barbosa.

Compartilhar:
← Anterior Proxima  → Página inicial

Conheça a CPO

Siga no facebook

Siga no facebook
Clique

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Pages - Menu