PDT PEDIRÁ PARA SARGENTO RODRIGUES DEIXAR A SIGLA OU ENTÃO ELE SERÁ EXPULSO

O deputado estadual Sargento Rodrigues pode estar com os dias contados no PDT. Membros da legenda pediram a expulsão dele por posicionamentos que divergem do estatuto do partido. Mas o que inflamou ainda mais a relação do parlamentar com quadros da sigla foi o fato de ele ter dito que não apoiaria a pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência. Rodrigues nega que vá sair da legenda.

De acordo com o deputado federal e presidente do PDT em Minas, Mário Heringer, desde as eleições municipais de 2016, quando o deputado foi candidato à Prefeitura de Belo Horizonte, existe um desconforto dentro da agremiação. Isso porque a maioria dos membros do PDT não concordava com a candidatura. “Muitos achavam que aquele era o momento de apoiar outro candidato”, disse.

Ainda segundo Heringer, esse desconforto não foi superado, uma vez que as ideias opostas de Rodrigues ficaram mais evidentes. Recentemente, em entrevista na rádio Super Notícia FM, o deputado estadual disse que não apoiaria Ciro Gomes por ele ser mais próximo de partidos de esquerda.

Conforme disse um parlamentar, que preferiu não ser identificado, essa teria sido a gota d’água para que os membros da legenda se reunissem e tomassem a decisão de convidá-lo a se retirar do PDT. A fonte confidenciou ainda que a saída deve acontecer nas próximas semanas. “Ele não compactua com quase nenhuma ideia do partido. Já existe essa decisão. Se ele não aceitar o convite, será expulso”, declarou.

Porém, Heringer conta que existem conversas internas na sigla que revelam que o deputado foi quem demonstrou interesse em deixar o PDT: “Nós pensamos que, se a pessoa está desconfortável onde quer que seja, não pode ser obrigada a ficar”. Ele explica ainda que espera que tudo aconteça da melhor forma possível. “Não queremos brigar com ninguém, inclusive gostaríamos muito do apoio do Rodrigues, estando ou não no PDT”, acredita.

Em conversa com o Aparte, Sargento Rodrigues disse que quem ventilou essa possibilidade “falou pelos cotovelos”. “Não tem nada disso. As pessoas talvez tenham falado isso porque pegaram uma fala minha de que não concordava com um declaração do Ciro Gomes de que ia sequestrar o Lula para ele não ser preso. E, como pré-candidato, não tem como ele falar isso. Mas o Ciro mesmo já disse nos últimos dias que o Lula está todo enrolado”.

Ainda segundo ele, ninguém na agremiação o procurou para falar sobre isso. “Eu estou há 16 anos na legenda, sou o deputado mais votado do partido, entre os federais e estaduais. Não recebi nenhum um comunicado, nem nada, seja do Mário Heringer ou de Carlos Lupi (presidente nacional do PDT). Também não manifestei para nenhum dos dois interesse em sair”, declarou.

No início do mês, Carlos Lupi afirmou à coluna que o deputado era uma figura que estava “mais na tropa do que no partido”. “Ele só quer representar o segmento militar, que respeitamos muito, mas o mundo político não é só isso. Queremos representar toda a sociedade. Acho até que os tipos de ataques que ele tem feito são típicos de quem está saindo da sigla. Acho que ele é uma figura muito isolada, polêmica, com uma posição muito individual”, afirmou Lupi à época.

Compartilhar:
← Anterior Proxima  → Página inicial

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

PAGAMENTO DE PRÊMIO PRODUTIVIDADE É CONFIRMADO EM GRAU DE RECURSO

PAGAMENTO DE PRÊMIO PRODUTIVIDADE É CONFIRMADO EM GRAU DE RECURSO Em sessão de julgamento realizado hoje (20/02/2018), a Turma Recursal de...

Pesquisar este blog

Pages - Menu