Segundo o JR o Tribunal do Júri de Jundiaí absolveu o réu Reginaldo Pereira Carvalho, da acusação de participação em homicídio do sargento da Polícia Militar de Itupeva, Jorge Melo Fernandes, em crime ocorrido no mês de novembro de 2013.
Reginaldo participava de um bando que tentou roubar o caixa eletrônico de um supermercado de Itupeva. A Polícia Militar surpreendeu o grupo, houve troca de tiros e perseguição na Estrada de Indaiatuba. O policial militar foi morto a tiros.
A Defensoria Pública alegou que o réu não sabia que o policial tinha sido morto e que foram os seus companheiros que atiraram na vítima. Durante o julgamento na Sala Secreta os jurados votaram pela absolvição do réu. Mas Reginaldo não fica livre. Ele responde processo por roubo e está preso.
Os outros quatro colegas de Reginaldo foram condenados em outro julgamento de 2016 a 25 anos de cadeia, em regime fechado. Familiares do sargento da Polícia Militar de Itupeva ficaram revoltados com o resultado. Eles chegaram a fazer uma manifestação em frente ao Fórum de Jundiaí.
Fonte: Jornal da Região