Governo de Minas adia para sexta-feira definição sobre 13º de servidores

Ficou para amanhã uma definição do pagamento do 13º salário deste ano aos servidores públicos estaduais. O governo mineiro desmarcou o encontro que teria nesta manhã com representantes dos sindicatos da categoria. Resultado de imagem para dinheiro voando
SAIBA MAIS

A Assessoria de Imprensa do governador Fernando Pimentel (PT) informou apenas que a reunião para tratar do abono de Natal será realizada nesta sexta-feira, em local e horário ainda não definido.

O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público (Sindpúblicos), Geraldo Henrique, disse que foi pego de surpresa com o adiamento da reunião. 

“Não comunicaram nada conosco. Estamos vendidos, no ar”, reclamou. Segundo o sindicalista, em contato com representantes do Executivo, na manhã desta quinta-feira, ele foi informado apenas que não há qualquer definição sobre o pagamento da verba. 

Já o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUte) busca na Justiça conseguir o pagamento do 13º salário dos servidores da área de educação. 

Com dados do Dieese, o sindicato apresentou ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) números sobre o não cumprimento das cotas mínimas de repasses para a educação no estado. 

O governo de Minas tem até sexta-feira (22) para se manifestar em um mandado de segurança que tramita no TJMG. 

"O dinheiro para a educação foi arrecadado. Se não tem mais esse dinheiro é porque ele foi usado para outras coisas. Esperamos que o TJMG não desampare trabalhadores que precisam muito receber esse salário", afirmou Beatriz Cerqueira, coordenadora do Sind-ute.

O governo mineiro já anunciou as datas de pagamento do benefício natalino somente para os servidores da segurança pública (policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários) e da saúde. A primeira parcela será depositada em 26 de dezembro e a segunda, em 19 de janeiro. 

A expectativa é que o estado quite a folha do 13º até meados de março de 2018, como ocorreu neste ano. Até então Fernando Pimentel contava com a aprovação, no Congresso, do projeto de lei da securitização das dívidas dos estados que garantiria recursos para acelerar a quitação do benefício. No entanto, nessa quarta-feira o projeto foi retirado de pauta e ficou para o ano que vem. 

Outra alternativa é quitar a folha extra com o IPVA, que começa a ser pago em janeiro. O valor emitido pela Secretaria da Fazenda é de R$ 5,12 bilhões e a expectativa é de que cerca de 30% dos donos de veículos paguem o tributo em parcela única, no mês que vem.
Compartilhar:
← Anterior Proxima  → Página inicial

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Vergonha alheia: Economista faz greve de fome em “declaração de amor e solidariedade a Lula”

RS — Richard Faulhaber, 62 anos, economista carioca, está em greve de fome desde o dia 10 de janeiro. Diz que é em “declaração de amor e sol...

Pesquisar este blog

Pages - Menu