Atraso dos salários gera transtorno a servidores do Estado

Atraso dos salários gera transtorno a servidores do Estado
Nomes de servidores foram incluídos no SPC por falta de repasse dos valores às instituições financeiras
PUBLICADO EM 23/11/17 - 16h08
Angélica Diniz
Como já vem acontecendo há meses, o governo de Minas atrasou o pagamento da segunda parcela dos salários dos servidores, que deveria ter sido depositada na quarta-feira (22), segundo o cronograma divulgado pelo próprio Estado. A primeira parcela foi paga no último dia 13 e a última deverá ser depositada no próximo dia 30.
Um servidor da área de segurança pública procurou O TEMPO na tarde desta quinta-feira (23) para denunciar a falta de compromisso do governo com o funcionalismo público. “Estamos esperando desde quarta-feira pelo salário e até agora nada. Essa gestão nos trata com uma falta de respeito absurda. Vejo colegas com as contas atrasadas, se enrolando com os bancos. É triste”, desabafou o funcionário, que não quis divulgar o nome por medo de retaliação.
“Além de o atraso trazer uma série de transtornos aos servidores, nos indigna sobretudo o fato de o governo sequer se pronunciar a respeito do assunto. Até o momento, nenhuma satisfação nos foi dada”, afirmou Lindolfo Fernandes de Castro, presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco-MG).
Ainda de acordo com ele, o novo atraso faz aumentar a apreensão das diversas categorias do funcionalismo em relação ao pagamento do 13º salário. “Os servidores já se perguntam se poderão ou não contar com o 13º neste fim do ano. Mas se tomarmos como exemplo o que vem ocorrendo ao longo do ano não há motivo para estarmos otimistas”, conclui o dirigente sindical. 
Outro transtorno enfrentado pelo funcionalismo que possui empréstimos consignados é ter o nome incluído no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Conforme O TEMPO publicou no último dia 5, o Estado tem feito normalmente os descontos do empréstimo em sua folha de pagamento, porém o valor não estaria sendo repassado às instituições financeiras que concederam os créditos. Este é o caso do servidor Altivo Gonçalves Rocha, que já recebeu diversas notificações de sua agência bancária comunicando a inadimplência do empréstimo contratado. Segundo ele, os descontos no contracheque estão sendo feitos pelo Estado normalmente.
A Secretaria de Estado de Fazenda informou há pouco que, até o momento, foi paga a segunda parcela dos salários de 64% dos servidores do Executivo estadual. A expectativa é que os valores referentes aos outros 36% do funcionalismo sejam depositados em conta ao longo desta sexta-feira (24
Compartilhar:
← Anterior Proxima  → Página inicial

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Pages - Menu