Fardamento em teste PMMG


Compartilhar:

A Secretaria de Estado de Fazenda informou há pouco que, até o momento, foi paga a segunda parcela dos salários de 64% dos servidores do Executivo estadual. A expectativa é que os valores referentes aos outros 36% do funcionalismo sejam depositados em conta ao longo desta sexta-feira (24).

Compartilhar:
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e texto
Compartilhar:

Ronaldinho negocia possível candidatura como senador em MG

Resultado de imagem para ronaldinho gaucho

Se reunirá com Bolsonaro | Ronaldinho negocia possível candidatura como senador em MG https://t.co/pgeOr2QKNFhttps://t.co/9NwZdAEeNE
Compartilhar:
Algumas pensionistas ainda não receberam. Falta de compromisso
aff...
Compartilhar:

Desabafo de uma esposa de um Policial do Btl Rotam.

A imagem pode conter: sapatos e texto


Desabafo de uma esposa de um Policial do Btl Rotam.
Esses aí são os coturnos do meu marido que é Polícial,  acabei de colocá - los no sol para secar!
Não é porque os lavei... Mesmo porque dá para perceber como tá sujo de barro!!
Bom meu marido chegou em casa hoje quase as 06:00 da manhã,  quando era para ter chegado as 23:00 horas da noite anterior,  tudo por conta de um sistema inoperante da polícia Civil de Minas Gerais,  e antes que levantem as espadas... Repito o sistema que é inoperante e vergonhoso... Não os agentes!!!
Mas voltando aos "coturnos"  meu marido passou a noite inteira na delegacia com a farda molhada, consequências de ter trabalhado o turno debaixo de chuva... Já que ele trabalha em cima de uma viatura de duas rodas,  e depois que prende o vagabundo... Fica lá... Horas a fio esperando o sistema inoperante funcionar pra entregar para o estado o vagabundo... Que em muitas vezes chega em casa mais rápido que meu marido!
Aí tem um monte de gente pra falar mal de polícia... Pois bem... São esses coturnos aí que tiram as merdas do caminho para seu pé limpinho passar,  eu essa noite não tive meu marido deitado ao meu lado, meu filho adormeceu esperando ele chegar para brincar, e aí a sociedade me devolve meu marido ao amanhecer,  molhado,  cansado,  com os pés derretidos dentro desse coturno!
Aí passa alguém é vê o policial na padaria e fala:
Esses aí só ficam no cafezinho!!!
Os coitados tiram um turno de 12 horas e não podem parar 10 minutos em uma padaria?
Sabiam que na polícia não oferecem café?
Almoço... Vale refeição... Vale transporte  e por aí vai...
Vocês sabem quanto custa um coturno desse aí?
Quanto custa um jogo de farda?
Vou trocar a pergunta, sabe quanto pesa vestir essa farda e calçar esse cuturno?  São quase 10 kgs de farda no corpo,  vou falar o que eles usam :
Uma blusa de malha, Um jogo de farda,  um par de meião,  um cinto de couro,  uma arma na cintura,  uma boina e claro os coturnos... Tudo isso imagina de baixo de sol e Chuva!!!
Mas vou reformular a pergunta novamente!
Sabe quanto pesa à Alma vestir essa farda?
Eu não sei se me sinto feliz em não ser uma policial ou me sinto desonrada em não ser!!!
Há quem diga que a polícia não presta... Sinceramente... Que não gosta de polícia é vagabundo...
Eu não tenho medo de polícia!
Não tenho medo de ser parada em uma blitz, nem de ter a casa revistada,  nem a bolsa olhada... Simplesmente pelo fato de não dever nada!
Mas quem gosta de um baseado,  quem não paga pensão, quem bebe antes de dirigir,  quem rouba,  quem usa documentos falsos... Esses aí não gostam de polícia!
Aí tem os hipócritas que não gostam,  que dizem que são truculentos,  mas quando o vagabundo rouba seu carro, pega sua filha, atira no seu pai,  invade a sua casa, quando o menor estupra sua filha aí... Nesse caso todo mundo quer o policial que chega e põe ordem no pedaço.
Mas só eu e os familiares de um policial sabe como é  triste a sociedade tão hipócrita nos devolver eles assim...  Estracialhados pelo sistema!!!
Ass. Laura Pinheiro casada com policial: Cabo Pinheiro do Batalhão Rotam -  com muito orgulho!
Compartilhar:

"Fernando Pimentel é descaradamente desfaçado, imprudente, insolente, petulante, desavisado e é, um astro da mentira. Não faz sequer o dever de casa, não importa com consequências, acha que está brincando com os servidores e com os cidadãos. Ele é um desastre Estadual! Ele é uma vergonha pública e, não merece ostentar nenhum cargo público. Eu me importo com a direção deste Estado, e o que mais preocupa é este ardiloso tentar a reeleição. Este é o mandatário que Minas Gerais precisa? Lógico que não. E se você, cidadão, preocupa com o futuro deste Estado, faça bom uso do Voto! " Laurimar Rosa Lima

Compartilhar:

Atraso dos salários gera transtorno a servidores do Estado

Atraso dos salários gera transtorno a servidores do Estado
Nomes de servidores foram incluídos no SPC por falta de repasse dos valores às instituições financeiras
PUBLICADO EM 23/11/17 - 16h08
Angélica Diniz
Como já vem acontecendo há meses, o governo de Minas atrasou o pagamento da segunda parcela dos salários dos servidores, que deveria ter sido depositada na quarta-feira (22), segundo o cronograma divulgado pelo próprio Estado. A primeira parcela foi paga no último dia 13 e a última deverá ser depositada no próximo dia 30.
Um servidor da área de segurança pública procurou O TEMPO na tarde desta quinta-feira (23) para denunciar a falta de compromisso do governo com o funcionalismo público. “Estamos esperando desde quarta-feira pelo salário e até agora nada. Essa gestão nos trata com uma falta de respeito absurda. Vejo colegas com as contas atrasadas, se enrolando com os bancos. É triste”, desabafou o funcionário, que não quis divulgar o nome por medo de retaliação.
“Além de o atraso trazer uma série de transtornos aos servidores, nos indigna sobretudo o fato de o governo sequer se pronunciar a respeito do assunto. Até o momento, nenhuma satisfação nos foi dada”, afirmou Lindolfo Fernandes de Castro, presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco-MG).
Ainda de acordo com ele, o novo atraso faz aumentar a apreensão das diversas categorias do funcionalismo em relação ao pagamento do 13º salário. “Os servidores já se perguntam se poderão ou não contar com o 13º neste fim do ano. Mas se tomarmos como exemplo o que vem ocorrendo ao longo do ano não há motivo para estarmos otimistas”, conclui o dirigente sindical. 
Outro transtorno enfrentado pelo funcionalismo que possui empréstimos consignados é ter o nome incluído no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Conforme O TEMPO publicou no último dia 5, o Estado tem feito normalmente os descontos do empréstimo em sua folha de pagamento, porém o valor não estaria sendo repassado às instituições financeiras que concederam os créditos. Este é o caso do servidor Altivo Gonçalves Rocha, que já recebeu diversas notificações de sua agência bancária comunicando a inadimplência do empréstimo contratado. Segundo ele, os descontos no contracheque estão sendo feitos pelo Estado normalmente.
A Secretaria de Estado de Fazenda informou há pouco que, até o momento, foi paga a segunda parcela dos salários de 64% dos servidores do Executivo estadual. A expectativa é que os valores referentes aos outros 36% do funcionalismo sejam depositados em conta ao longo desta sexta-feira (24
Compartilhar:

Comandante do 5º Pelotão PM recebe Moção de Congratulações e Reconhecimento em Capinópolis

Comandante do 5º Pelotão PM recebe Moção de Congratulações e Reconhecimento em Capinópolis

O comandante do 5º Pelotão PM de Capinópolis, Sargento Ricardo Fernandes, recebeu Moção de Congratulações e Reconhecimento na noite da última segunda-feira (20) na Câmara Municipal de Capinópolis.

O evento em homenagem ao comandante ocorreu após o não atendimento de vários pedidos junto ao Comando da PM por parte do Legislativo, Executivo, Judiciário, Ministério Público, Sindicato dos Produtores Rurais de Capinópolis entre outras entidades da comunidade capinopolense, os quais solicitaram a permanência do Sargento à frente da polícia local.

O comandante será transferido para Ituiutaba e a solenidade de troca de comando ocorrerá na próxima quinta-feira (23) na unidade do 5º Pelotão PM de Capinópolis.

A transferência do comandante foi lamentada pela população de Capinópolis, que viu os índices de criminalidade desabarem nos últimos anos. Ricardo Fernandes também liderou a reestruturação organizacional e física do prédio do 5º Pelotão PM de Capinópolis, onde foi aproveitado pouco da antiga estrutura – uma obra orçada em mais de R$ 100 Mil financiada por instituições, empresas e órgãos que atuam na cidade, transformando a unidade em um dos melhores quarteis de Polícia Militar da região do 54º Batalhão da PM.

O 1º Sgt Ricardo Fernandes da Silva esteve à frente da polícia local por aproximadamente  dois anos e revolucionou a logística da polícia militar local e angariou novas viaturas, junto ao CONSEP, Poder Judiciário e Ministério Público, para atender a comunidade de Capinópolis.

O comandante e todos os militares de Capinópolis também deram uma rápida resposta à sociedade quando houveram crimes contra a vida. O assassinato cruel de um casal de idosos ocorrido em maio deste ano e o assassinato de um mototaxista – ocorrido em agosto – foram solucionados de forma rápida e eficiente, devolvendo a sensação de segurança à comunidade local.

Autoridades que representam o Poder Executivo e o Poder Legislativo mencionaram, durante a homenagem, o esforço dos três poderes e outras entidades para que o comandante permanecesse à frente do 5º Pelotão, pois entenderam que o Sgt Ricardo desenvolveu um notório e excelente trabalho neste período à frente desta guarnição policial. Em dado momento do seu pronunciamento, o vereador João Makoul, mencionou que “em time que está ganhando não se mexe”.

O policial foi homenageado pela Casa de Leis do município, sendo prestigiado por familiares, policiais militares do 5º pelotão além das autoridades presentes no evento. Durante as homenagens e pronunciamento dos representantes da comunidade local houve, muita emoção por parte do homenageado e familiares.

Na próxima quinta, dia (23), ocorre a passagem de comando na sede do 5º Pelotão, às 10 horas da manhã, momento em que assume o novo comandante.

Compartilhar:

Segundo a Itatiaia,o governo vai se pronunciar sobre a escala de dezembro e o 13° apenas no final de novembro. Entende-se 30/11.

Compartilhar:
Segunda parcela
Na conta, após horário de expediente bancário
Compartilhar:

Companheiros, Amigos, Colaboradores e simpatizantes, como é de conhecimento de todos o Grupo Mobilização Independente - GMI - UAI , foi criado como alternativa à forma com que as manifestações em BH estavam ocorrendo.
O GMI-UAI , não é financiado por partidos políticos e muito menos por políticos, cultuamos o respeito, liberdade de expressão e de pensamentos, podemos até caminhar juntos, porém aqui, cada um é livre para apoiar este ou àquele candidato e toda e qualquer decisão é submetida aos participantes.
O Grupo participa e elabora protestos e manifestações em favor da classe e defesa dos profissionais de segurança pública. Com o agravamento da situação, atraso no pagamento, degradação do IPSM, grande número de IPM baseado no ART 166 do CPM, etc. temos que intensificar nossas ações. Precisamos de sua ajuda, pois temos custeado nossas despesas, doado nosso tempo e enfrentado os poderosos.
Quem financia nossas ações são os doadores e nas reuniões mensais que são todas abertas, prestamos contas de tudo.
Nós confeccionamos faixas, alugamos caminhão de som, ônibus para deslocamentos e mandamos produzir e distribuímos panfletos e cartazes de protestos.
Também alugamos uma sala para termos um local para reuniões no Edifício Juiz de Fora , 5 andar sala 88 (todos estão convidados a conhecer este espaço que é de todos nós).                 Agora, precisamos aumentar nossa rede de colaboradores, por este motivo estamos nos dirigindo aos senhores e senhoras solicitando a contribuição de qualquer quantia, pois pretendemos intensificar nossas manifestações O tempo de negociar está acabando, se não colocarmos pressão seremos engolidos por este desgoverno Petralha.
Caso não possa participar das manifestações, até mesmo por força de regulamento, faça sua colaboração depositando qualquer quantia, esta causa é sua também e nossa luta não é contra a PMMG, mas lutamos até a última gota de sangue em prol da nossa Instituição e pela manutenção dos nossos direitos.
Deposite qualquer quantia no Banco do Brasil, Agência 3205-0, Conta Poupança 46.049-4, variação 51.
Obrigado a todos pela atenção, nos colocamos a disposição para qualquer esclarecimento.
32-98855-0869
Cláudio Corrêa - Sub Ten PM QPR
Coordenador do GMI-UAI

Compartilhar:

Estado não sabe como pagar 13º

Estado não sabe como pagar 13º

Informação foi dada pelo subsecretário de Planejamento, Ricardo Lopes, na ALMG

PUBLICADO EM 22/11/17 - 21h56

Ana Luiza Faria

O subsecretário de Estado de Planejamento e Orçamento, Ricardo Lopes, afirmou nesta quarta-feira (22) que o governo de Minas ainda não sabe quando nem como fará o pagamento do 13° dos servidores públicos do Estado. O valor da folha deste ano ainda não foi divulgado, mas, segundo a assessoria de imprensa da secretaria de Fazenda, deve girar em torno de R$ 2,7 bilhões, como foi em 2016. Ele também disse não saber quando será incorporado o reajuste de 7,64% ao salário dos professores anunciado pelo Ministério da Educação em janeiro deste ano. Questionado sobre o fim do escalonamento do pagamento dos servidores e sobre o pagamento da segunda parcela do salário referente ao mês de outubro, que deveria ter sido depositado na quarta-feira, ele também não soube responder.

As declarações foram dadas durante a audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa realizada para avaliar o cumprimento das metas fiscais estabelecidas para o Estado referentes ao segundo quadrimestre de 2017. Os secretários de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, e da Fazenda, José Afonso Bicalho, eram esperados na reunião, mas não compareceram.

Os números apresentados no relatório do governo apontam um superávit no segundo quadrimestre deste ano de aproximadamente R$ 2 bilhões em relação ao primeiro quadrimestre. Os deputados da oposição questionaram esse resultado, uma vez que, segundo eles, o governo não cumpre com suas obrigações fiscais.

“Se tivesse realmente o superávit, eles saberiam responder se há previsão do pagamento do 13° do ano de 2017, saberiam responder quando o Estado colocará em dia seus débitos com os municípios na área da educação e da saúde, que são dívidas que passam de R$ 2,6 bilhões. Então, é mais uma falácia desse governo que não tem feito absolutamente nada para melhorar a vida dos mineiros”, afirmou o líder da minoria, deputado Gustavo Valadares (PSDB).

O deputado Gustavo Corrêa (DEM) disse que o governo de Minas tenta iludir a população e mente para os mineiros. Segundo ele, os números apresentados não batem com o levantamento feito pela assessoria técnica do bloco Verdade e Coerência. “Cada vez fica mais claro que a máquina pública continua sendo inchada, sobretudo pelos companheiros do governador Fernando Pimentel (PT), e quem tem sido penalizada é a população, que não tem visto chegar na ponta final os repasses da saúde, do transporte escolar, os repasses do ICMS, que não têm sido feitos da forma que prevê a Constituição”, afirmou.

De acordo com Ricardo Lopes, para enfrentar a atual situação financeira, o Estado trabalha para aumentar a arrecadação. Segundo o líder de governo, deputado André Quintão (PT), operações como o fundo imobiliário e o Refis são um esforço do Executivo para melhorar a arrecadação. No entanto, ele explicou que o resultado dessas iniciativas não depende apenas do governo.

“Muitas dessas operações dependem também dos empresários, dos devedores, da própria sociedade mineira. Outro fator é o reaquecimento da economia. Hoje, existem fatores estruturais que podem melhorar a receita, mas que não dependem exclusivamente do esforço do governo”, disse.

Impostos

Sobre a possibilidade do aumento de impostos para melhorar o desempenho da arrecadação, o deputado André Quintão afirmou que o governo “não fará justiça fiscal em cima dos pobres”.

 

Quintão afirma que governo é austero

O deputado André Quintão (PT) afirmou que o governo faz um mandato cada vez mais austero, que significa ser mais rigoroso no controle de gastos. “O governo tem sido austero nas atividades e no custeio, mas não vai abrir mão de suas responsabilidades com a segurança pública, com a saúde, com a educação, com a assistência social em nome do equilíbrio fiscal”, disse.

O petista acrescentou que o povo mineiro não pode ser prejudicado na continuidade dos serviços públicos. “Minas não vai seguir a cartilha do governo federal de cortar direitos dos mais pobres em nome de um falso ajuste fiscal”, disse.

Para o deputado Gustavo Corrêa (DEM), o governo tem se mostrado irresponsável com os gastos. “Minas tem um governador que não tem pena de gastar o dinheiro do povo com almoços com menus caríssimos e regados a vinhos de boa qualidade, sem falar das viagens de helicópteros e o fretamento de voos que ninguém consegue ter acesso”, declarou.

Frases

“Minas não vai seguir a cartilha do governo Temer de cortar direitos em nome de um falso ajuste fiscal.”

André Quintão

deputado (PT)

“Esse superávit é mais uma falácia desse governo que não tem feito nada para melhorar a vida dos mineiros.”

Gustavo Valadares

deputado (PSDB)

“Essa é mais uma tentativa do governo de iludir os mineiros.”

Gustavo Corrêa

deputado (DEM)

Compartilhar:

SE TENTAREM DE CONVENCER O CONTRÁRIO, É MENTIRA

Resultado de imagem para blogsNós que trabalhamos como Blogueiros, não trabalhamos só por amor, pela causa, mimimi, por trás disso rola interesses pessoais, só um bobo para não notar;
A pessoa como blogueiro aparece do nada, como um desconhecido, e diz que vai trabalhar pela causa, pensa bem. Trabalha com o assunto, ou tem interesses por trás deles, envolvendo dinheiro, trabalho, status, politica, se tiver desempregado até uma oportunidade de entrar no mercado de trabalho. Nenhum adm que virou blogueiro trabalhou pra mim de graça.
Se ele não tem patrocinadores, ele trabalha e da para ganhar bem, se o blog for bem acessado no Google Adsense,  paga em dólar.  Mas qualquer vacilo, eles cortam esse repasse, Conheço muitas pessoas que de 2001 pra cá conseguiram empregos, patrocinadores através blogs. Se blog não desse dinheiro, qual seria a razão da pessoa correr o risco de ser processada, ter sua imagem pessoal e profissional exposta a troca de nada?
Eu comecei em 2007, meu blog era sobre a minha gravidez, mas graças ao Tenente Alexandre de Sousa da PMERJ meu blog mudou de assunto e foi para o lado da segurança pública, pq eu trabalhava em uma associação de Militares. Claro que não ia abordar outro tema, se eu já estava mais ou menos por dentro. Ai foram surgindo propostas de parcerias, pessoas jurídicas querendo colocar seus anúncios, empregada eu já tava, uni o útil ao agradável. 
Em 2010 o blog estourou e com eles vieram ações judiciais, comando pegando pesado. Como você faz isso sem pagar uma boa estrutura jurídica? Sem dinheiro?
Surgiram outros blogs, muitos, acho que na época uns 83, hoje não sei quantos são.
Mas perderam a identidade, não são mais como os do passado, acho que os antigos tinham mais qualidades, também a maioria era de Militares, não sei porque desistiram, quase que todos de uma vez. Devido a invasão de privacidade, pessoas que não querem se expor, o blog ainda é uma rede antiga e muito bem acessada, prefiro primeiramente o twitter e depois o blog. Outras redes são fracas, fontes de noticias falsas, intrigas e vc fica mais exposta, as que menos gosto são whatsapp e facebook. Até o finado Orkut era na minha opinião melhor que esses.
Infelizmente poderiam surgir outros, mas não copia e cola, com críticas, cobranças e que fossem de Militares. 
Dizer que nós blogueiros civis poderíamos nos candidatar a algum cargo político é uma grande idiotice. Não sabemos nada de polícia e muto menos os deveres e obrigações de Militares. Vamos parar com isso né. Não acho que deve haver agradecimentos por postagens, por manter atualizados.Se a gente não tem benefício de um lado tem do outro. Nem relógio trabalha de graça.
Compartilhar:
E ESSA MÁFIA DE VENDER UNIFORME DO CTPM APENAS EM UMA LOJA CREDENCIADA... RUM
Compartilhar:

ampliação de serviços voluntários de jovens na PM e Bombeiros

Resultado de imagem para serviço militar voluntárioA Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (22). proposta que prevê a possibilidade de prestação de serviços voluntários por todos os jovens maiores de 18 e menores de 23 anos, de ambos os sexos, nas áreas administrativa, de saúde e de defesa civil nas polícias militares e nos Corpos de Bombeiros. O texto segue para votação no Plenário.
Compartilhar:

Vejo que você realmente tem motivos para não gostar da PM, afinal de contas, você gosta de parar em fila dupla, gosta de estacionar na frente da garagem dos outros, gosta de ouvir som alto perturbando a terceiros, gosta de usar drogas, gosta de roubar, gosta de furtar, não tem respeito a vida, etc.
Concordo, você realmente tem muitos motivos para não gostar de quem representa o freio e o fiscalizador das regras de convivência em sociedade.
Se você gosta de praticar ao menos um dos atos que citei acima, ou qualquer outro de desrespeito a regras de convivência tem que carregar essa bandeira contra a polícia.
Imagine um mundo sem polícia, esse seria o seu mundo ideal.
Eis a lógica atual em que o poste está urinando no cachorro.
Bom dia!

Compartilhar:

PMs apreendem droga, armas e munição na divisa entre Minas e Bahia

Carro com cerca de 400 quilos de maconha, pistolas, submetralhadora e munições de diversos calibres foi cercado em posto de gasolina. Três homens que seguiam para Fortaleza (CE) foram presos

Policiais militares da cidade de Divisa Alegre, Norte de Minas, a 725 quilômetros de Belo Horizonte, apreenderam grande quantidade de droga, armas e munições em ação na tarde desta quarta-feira. Depois de uma denúncia anônima, os PMs da cidade cercaram os criminosos que abasteciam num posto de combustível da cidade.

De acordo com o sargento Adilson, um dos comandantes da operação, cerca de 400 quilos de maconha em tablete foram encontrados num dos carros dos bandidos. Também foram apreendidas armas de fogo, como submetralhadoras 9 milímetros e pistolas 380 e ponto 40, além de 1,5 mil munições de calibres diversos.

O militar contou que os criminosos seguiam viagem em direção a Fortaleza (CE) em dois carros. A droga e armas estavam num Jetta. O outro veículo era usado apenas como escolta. Os homens presos e o material apreendido foram encaminhado ao plantão da Polícia Civil.

Reportagem:

https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:X2vvbN3ynjkJ:https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2017/11/22/interna_gerais,918850/pms-apreendem-droga-armas-e-municao-na-divisa-entre-minas-e-bahia.shtml+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

Compartilhar:
Vocês estão com salários parcelados e atrasados a anos. Só que esquecem de cobrar quem apoiou o governo e apoia. O Deputado Cabo Júlio. Onde ele está a essa hora? Não é problema dele? É sim. Ele disse após a apuração dos votos em 2014 que o " Governo era nosso". não vi manifestação ou indignação nas redes sociais dele.
Há, apesar de ter passado da hora de uma medida drástica contra o governo , fica aí apoiando greve entre outras loucuras que só meia dúzia vão fazer, isso se fizerem, pois quem põe a cara é militar da reserva. Aí eu quero ver quem vai pagar advogados pra vocês em sindicâncias e IPMS.
97 nunca mais
fica nesse mimimi 1 dia sem Polícia
um dia sem Deputado não dá. pq ficaram 4 meses sem fazer nada.
depois eu quer o ver se os PMs faltarem ao serviço e forem punidos, quem vai defende Los.
Há ta, os heróis das redes sociais.
Ouçam os antigões e experientes. não vá em onda de redes sociais. 97 não tinha redes.
#Adm


A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto
Compartilhar:

Mais uma vez, governo de Minas não deposita segunda parcela do salário dos servidores

Por Redação , 22/11/2017 às 19:33 
atualizado em: 22/11/2017 às 19:43

TEXTO: 

+ -

O governo de Minas não conseguiu pagar em dia a segunda parcela do salário, que deveria ter caído nesta quarta-feira na conta dos servidores públicos estaduais. Segundo a Secretaria de Estado de Fazenda, o fluxo de caixa foi insuficiente para fazer o depósito. Ainda conforme nota enviada pela pasta, "o governo está comprometido em regularizar a situação o quanto antes".

De acordo com a secretaria, o depósito deve começar a ser feito nesta quinta-feira (23), mas não há garantia de que será para todos os trabalhadores.

Recebem em duas parcelas aqueles com salário superior a R$ 3 mil por mês e, em três, os que ganham mais de R$ 6 mil. O governo ainda não se pronunciou sobre a escala de pagamento de dezembro e nem sobre o 13º salário.

Em agosto e outubro, os servidores também receberam a segunda parcela com atraso.

Compartilhar:
prezados Policiais Militares,
Após permanente contato com a Secretaria da Fazenda na data de hoje, fomos comunicados neste momento que o pagamento dos vencimentos (2 e 3 parcelas) dos militares ativos e inativos somente será efetuado amanha, dia 23/11/17, ao longo do dia. Atenciosamente. PAULO DE VANCONCELOS JÚNIOR - CEL PM DIRETOR DE FINANÇAS

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto
Compartilhar:

Sindpol/MG entra com ação para pagamento do prêmio de produtividade

Resultado de imagem para premio produtividadeSindpol/MG entra com ação para pagamento do prêmio de produtividade
O Sindpol/MG visando o cumprimento dos diretos de seus filiados, ingressou com ação, na última sexta-feira (17/11), perante a Justiça Estadual, para o pagamento do prêmio de produtividade, referente aos anos de 2013, 2014 e 2015, os quais deixaram de ser pagos pelo Governo do Estado de Minas Gerais.
Segundo o presidente do Sindpol/MG, Denilson Martins, quem tem direito de receber o prêmio produtividade, são os policiais da ativa e os inativos que, ainda não haviam se aposentado nos anos de 2013/2014 e 2015. “Nós tentamos de todas as formas, esgotando a instância administrativa, de uma maneira célere e eficaz, mas como não alcançamos o deferimento, definimos pela judicialização”, disse.
A ação distribuída tramita perante a 4ª Vara da Fazenda Pública Estadual e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte e foi autuada sob o nº 5164222-92.2017.8.13.0024, podendo ser acompanhada em “consulta pública – processo eletrônico”, pelo site do TJMG.
Sindpol/MG, sindicato ético, de luta e de resultados.
http://www.sindpolmg.org.br/sindpolmg-entra-com-acao-para-pagamento-do-premio-de-produtividade/
Compartilhar:
Todos os meses alguma parcela do pagamento só fica disponível após o fim do expediente bancário. E tem gente que só fica perguntando cadê o pagamento, não acostumaram até hoje, Pelo jeito e pela popularidade do Pimentel muita gente vai fazer a mesma pergunta pelos próximos cinco anos.
Compartilhar:
Segunda parcela deve ser paga hoje, mas quem quiser ter mais informações liga na SEPLAG (31) 3915-1000
Compartilhar:

o beijo? e a musica? heteros, homos de 12 anos não estão em idade de namorar. São crianças



Compartilhar:

É de interesse de quem divulgar estas falsas notícias ?


Compartilhar:

o contracheque mês 11 foi publicado e retirado da intranet. se não publicaram de Novo, liga lá e reclama. Não jogue nas  minhas costas um problema que não é meu.

Compartilhar:

Hoje, possivelmente será depositada a segunda parcela do pgto.😴

Compartilhar:

STJ julga se aceita nova ação contra Pimentel

Os investigadores acreditam que houve pagamento de vantagens indevidas realizado pela Odebrecht ao governador

PUBLICADO EM 22/11/17 - 03h00

Angélica Diniz

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) marcou para o próximo dia 29 o julgamento que decidirá pela aceitação ou não de mais uma denúncia contra o governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), sobre sua suposta intervenção em favor da Odebrecht enquanto ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e chefe do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo Dilma Rousseff. Fernando Pimentel ocupou o cargo entre 2011 e 2014. O relator do caso é o ministro Herman Benjamin.

A Ação Penal 843 em questão foi proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) após investigações da Polícia Federal revelarem documentos, levantados na operação Acrônimo, que trazem evidências de propina em dois contratos do BNDES com a Odebrecht para obras na Argentina e em Moçambique, ao custo de US$ 90 milhões.

A Polícia Federal chegou a Pimentel a partir de uma devassa nas contas e na vida de Benedito de Oliveira Neto, o Bené, o principal operador de Fernando Pimentel, segundo a denúncia do Ministério Público.

Os investigadores acreditam que houve pagamento de vantagens indevidas realizado pela Odebrecht a Pimentel, em contraprestação a benefícios recebidos junto ao BNDES para investimentos no exterior.

A partir de depoimentos de testemunhas e de planilhas recolhidas, a Polícia Federal também suspeita que o grupo de Pimentel levantou mais de R$ 6 milhões em propina da Odebrecht.

Denúncia. O advogado de Fernando Pimentel, Eugênio Pacelli, disse que a marcação do julgamento já era esperada e que nenhuma das obras foi realizada enquanto seu cliente era ministro.

Compartilhar:

Convocação dos excedentes do CFS 2017 - PMMG

Resultado de imagem para forçaConvocação dos excedentes do CFS 2017 - PMMG
Para: GOVERNO DE MINAS GERAIS/POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS
GOVERNO     DE     MINAS     GERAIS/POLÍCIA     MILITAR     DE     MINAS     GERAIS.

Compartilhar:

"É difícil explicar aos outros onde está a sua dor"

Resultado de imagem para violencia verbal
Compartilhar:
62 BPM - CARATINGA/MG
Durante patrulhamento pelo Bairro das Graças, em Caratinga, equipe composta pelo Ten Brenno e Cb Lopes avistou um corsa Wind cinza, com três ocupantes, em atitude suspeita.
Foi realizada a abordagem aos indivíduos, com o apoio de outras viaturas que estavam próximas ao local.
Ao conferirem o porta malas do veículo foram encontradas 43 barras de maconha.
Os indivíduos são conhecidos no meio policial pelo reiterado envolvimento com a criminalidade, sobretudo com tráfico de drogas.
Indivíduos presos em flagrante, drogas e veículo apreendidos.
Militares:
Cap Flávio
Ten Jefferson
Ten Christófori
Ten Brenno
Sgt Vandeir
Sgt Robson
Sgt Marcos
Cb Sena
Cb Romenig
Cb Lopes
Cb Fabiano Lima
Cb Flávio
Cb Teixeira
Cb Eudes
Cb Câmara
Cb Barros
Sd Silveira
Compartilhar:

Casal é detido com 40 kg de maconha em casa de Uberlândia

A imagem pode conter: comida
Compartilhar:

Governo do PT em Minas provoca um rombo de mais R$600 milhões no IPSM, prejudicando o atendimento à saúde de policiais, bombeiros e familiares

Governo do PT em Minas provoca um rombo de mais R$600 milhões no IPSM, prejudicando o atendimento à saúde de policiais, bombeiros e familiares

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais realizou audiência pública na tarde desta segunda-feira, 20/11/2017, para debater a situação financeira do Instituto de Previdência dos Servidores Militares – IPSM - entidade responsável por garantir o benefício previdenciário e promover a atenção à saúde da família militar mineira, como também providências quanto aos atrasos dos pagamentos pelos serviços prestados pelos médicos, dentistas, clínicas e hospitais conveniados ao Instituto.

Segundo o deputado Sargento Rodrigues, autor do requerimento que deu origem a reunião e Presidente da Comissão, a classe não deve ficar parada enquanto o atual governo de Minas Gerais esvazia os cofres do IPSM, prejudica a continuidade dos tratamentos de saúde e provoca o descredenciamento de médicos e clínicas por falta de pagamento pelos serviços prestados.

Mais uma vez, foram convidados representantes do governo, como o Secretário da Fazenda e de Planejamento e Gestão, o Comandante Geral da Polícia Militar de Minas Gerais, o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar, o Diretor-Geral do IPSM, os quais não compareceram e nem mandaram representantes. “Eles estão inertes nesta questão”, disse. Na ocasião, estiveram presentes mais de dez entidades que criticaram o Governo do Estado devido a falta de repasse de recursos para o Instituto

No início da reunião, Sargento Rodrigues agradeceu a presença de todos os policiais e bombeiros da ativa e reformados que comparecem a audiência que é tão importante para a classe. Ainda segundo ele, o IPSM publicou um comunicado, ainda sob a direção do Coronel Márcio Cassavari, informando sobre a atual situação do Instituto. O deputado Sargento Rodrigues ressaltou que aportou requerimento para que seja encaminhada manifestação de aplauso devido a conduta ilibada e transparência das ações do Coronel Cassavari.

“COMUNICADO

PAGAMENTO AOS CREDENCIADOS

As dificuldades financeiras do Estado têm inviabilizado o pagamento em dia dos profissionais e instituições de saúde que compõem a Rede Credenciada do IPSM. E, apesar do esforço da Diretoria em reverter esse quadro, ainda não obtivemos êxito.

Reconhecemos a importante participação de nossos credenciados para o funcionamento e manutenção do Sistema de Saúde de IPSM-PMMG-CBMMG e sabemos o quanto essa situação penaliza as atividades desempenhadas. Por isso, temos enviado esforços contínuos juntos ao Tesouro Estadual de Minas Gerais, na busca de recursos financeiros para a quitação das faturas de prestação de serviços de assistência à saúde que estão em aberto.”

Logo após o requerimento de autoria do Sargento Rodrigues ser aprovado na Comissão de Segurança Pública, o Coronel Cassavari recebeu ordens e teve que retirar o comunicado do site do IPSM.

“Em várias cidades pelo interior de Minas, como Além Paraíba, há quatro meses a rede credenciada não está recebendo. Isso está ocorrendo em várias cidades visitadas por este deputado e pelo gabinete itinerante. Todos nós sabemos que a família policial e bombeiro militar precisa do IPSM para ter assistência médica e odontológica. Tem quatro meses que o governo não paga, quatro meses que o governo dá calote ao IPSM. Logo depois, o Coronel Cassavari foi tungado do cargo porque fez a denúncia”, destacou Sargento Rodrigues.

De acordo com o deputado Sargento Rodrigues, os dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) mostram que o Governo já deixou de repassar ao IPSM cerca de R$600 milhões, de 2015 até o presente momento. Em 2015, o Governo deixou de repassar R$158 milhões da contribuição dos segurados, aquela descontada na folha de pagamento. Em 2016, não repassaram R$205 milhões e em 2017 este valor já chega a R$116 milhões, totalizando R$480 milhões de retenções. Já referente a contribuição patronal, o Governo não repassou R$ 72 milhões, sendo quase R$600 milhões de retenções.

Sargento Rodrigues lembrou, ainda, que durante visita realizada ao ex-diretor-geral do IPSM, em agosto de 2015, o Coronel Cassavari afirmou que, quando assumiu o cargo em março daquele ano, havia R$600 milhões em caixa, mas que naquele momento, o governo já não estava fazendo os repasses e já não tinha mais nenhuma verba em caixa.

Segundo o deputado Federal Subtenente Gonzaga, a classe está vivendo um momento muito difícil, pois podemos perder conquistas históricas. “As nossas perdas estão sendo crescentes. Temos que nos mobilizar. Temos que definir uma ação. Nunca ganhamos nada sem ter sido em uma luta unida. Só temos um caminho, lutar e enfrentar o Estado. Temos uma ameça constante do Estado que se chama Fernando Pimentel, é com ele que temos que brigar”, afirmou.

Ainda segundo Rodrigues, em 2012, ele foi o único parlamentar que votou contra e pediu que destacasse a emenda, que diminuiu a contribuição do IPSM de 20% para 16%.

O Presidente do Centro Social de Cabos e Soldados (CSCS), Cabo Coelho, afirmou que estas coisas estão acontecendo há muito tempo. “Temos que estar sempre vigilantes e cobrar de todos os governantes. Existem vários companheiros que fazem desmobilização quando falamos que vamos fazer ação contra este governo. Temos que tomar uma ação mais energética em relação a este governo. Não podemos aceitar as perdas das conquistas que demoramos vários anos para conseguir. Temos que ser um grupo forte e indivisível em prol da nossa classe”, afirmou. Como exemplo, Cabo Coelho falou sobre um casal de Uberaba que está há uma semana na Capital mineira procurando uma consulta e não acha convênios disponíveis em Belo Horizonte para realizá-la.

O Presidente da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (ASPRA), Marco Antônio Bahia, chamou a atenção para o que está acontecendo em Minas Gerais. Segundo ele, primeiro o governo atrasou os salários, depois começou o parcelamento, tentou diminuir os repasses do IPSM, que cuida da saúde dos militares. “Por último, tivemos que processar o Estado porque não estão repassando os valores dos empréstimos consignados das pensionistas aos bancos. Este Governo tirou o salário dos militares, depois a saúde. É o momento da gente reagir e se não formos enérgicos, eles passarão a carroça em cima da gente”, explicou.

Ainda segundo Sargento Bahia, o governo quer acabar com o IPSM. “Temos convênios sendo cortados no interior de Minas. O último que ficamos sabendo, foi no município de Uberlândia, o Hospital Santa Genoveva, porque o estado não está repassando os valores que pagamos todos os meses como segurados. O governo não respeita nossa categoria”, completou. Ainda segundo o presidente da ASPRA, a associação entrou com mais de mil ações contra o Estado e contra os bancos.

Já a pensionista, Silvana Almeida Schmidt, declarou que a maioria das pensionistas não ganham os salários devidos, além do parcelamento e dos atrasos das parcelas. “A gente é arrimo de família, cria filhos e netos, educa, e estamos vivendo momento de parcelamento muito complicado. Quando recebíamos no quinto dia útil, conseguíamos dar andamento dentro da organização financeira. Agora, pagamos todos os compromissos com juros. Temos que estar juntos e unidos porque é uma luta constante. Se a gente cochilar, o governo passa a rasteira e o pior que não vamos ter nem salários”, concluiu.

“Em Varginha, nós temos bons médicos e bons hospitais, mas de que adianta ter isso, se não tivermos o pagamento? Os médicos não querem se conveniar porque não recebem. Enquanto a cooperativa médica paga os profissionais todo mês, o IPSM fica de dois a três meses sem o repasse.
Nós precisamos de um pagamento justo e que o repasse seja feito. A situação do interior é vinte vezes mais complicada que a da Capital. Além de tudo, também estamos sem receber medicamentos. Como vamos ficar sem esse aporte? Nós precisamos nos mobilizar”, esclareceu o Cabo Valério, Presidente da Associação dos Profissionais de Segurança Pública do Sul de Minas (APROSEP).

A sugestão do Coronel Machado é uma ação judicial subscrita por todas as entidades de classe. “Não podemos abrir mão, nem postergar decisões. Não podemos aceitar qualquer perda do nosso instituto”, disse. Coronel Machado declarou, ainda, que se tivesse alguém da ativa fardado na reunião, com certeza seria perseguido. “Neste governo, fui transferido para Poços de Caldas, 500 km da Capital, depois de 28 anos de serviço, e depois pelo então comandante, que se faz de bonzinho para aproximar da tropa, fazendo palestras pelo interior, mas este não me engana. Nunca foi e nunca será comandante. Fui transferido por perseguição política neste governo. Quero pedir a união de todos aqui para retomarmos os salários para o quinto dia útil e também pelo nosso IPSM”, afirmou.

Ao final, o deputado Sargento Rodrigues informou que ingressará com uma ação popular contra o Estado, chamando a responsabilidade na ação ao Governador do Estado, Fernando Pimentel, do PT, e ao Secretário da Fazenda, José Afonso Bicalho, porque está trazendo prejuízos ao instituto e aos segurados devido ao não repasse dos recursos. “Cada entidade de classe e parlamentar que aqui se encontra deve ingressar com ações. Aí o governo vai sentir”, disse.

Rodrigues também apresentou requerimentos para que seja enviado pedido de providências ao Corpo de Bombeiros Militar, à Polícia Militar de Minas Gerais e ao Diretor-Geral do IPSM, para que sejam tomadas medidas efetivas para o cumprimento das obrigações patronais atinentes às contribuições previdenciárias e a assistência dos segurados no âmbito do IPSM e à Procuradoria-Geral do Ministério Público para que seja ajuizada ação civil pública contra o Estado de Minas Gerais em decorrência de irregularidades no repasse das contribuições do instituto.

Compartilhar:
Saiu o demonstrativo 11/2017 e mais uma vez não veio o segundo ADE da turma de 2007.
Cobrar de quem?

sinto muito por quem não viu. publicado foi. Retiraram da intranet não sei pq
qualquer dia volta.
Compartilhar:

Demonstrativo mês 11/17. Disponível para consulta na intranet PM.

sinto muito por quem não viu. publicado foi. Retiraram da intranet não sei pq
qualquer dia volta.
Compartilhar:
Resultado de imagem para me engana que eu gostoVou ser sincera, doa a quem doer, nessa audiência pública sobre o IPSM, quem falou com propriedade, seriedade, conhecimento de causa e confiança foi só o Deputado Sgt Rodrigues.Essas falas de certas associações e deputados é só para encher linguiça, foram lá esquentar cadeira, não acredito nos números apresentados sobre ações impetradas a favor dos associados, pra mim é mais um engodo. Quem já precisou usar o jurídico sabe muito bem que é perda de tempo e dinheiro jogado fora. Em audiências passadas, o então Cabo Berlinque Cantelmo, era diretor Jurídico , e quando propôs, impetrar ação , foi duramente repreendido pelo Deputado classista que se acha dono da associação, só porque ficou escorada nela por mais de 20 anos.


P.S Por causa da minha opinião, daqui a pouco meu telefone começa a tocar, começo a receber mensagens de whatsapp, ameaças veladas, vou virar assunto principal em grupo de diretores sem o que fazer, dizendo que vão me processar, que faço tudo para aparecer e quero mídia. Tenho dó da falta de argumentos, desde qdo eu preciso de mídia de instituição falida???? sem credibilidade, como eu disse dias atras, quando fui atacada por um presidente fraco de associação, que estou isolada, isolada mas feliz, não preciso fazer média com ninguém, e não dependo da aprovação dos outros para viver.
Compartilhar:

"O Governo já deixou de repassar ao IPSM cerca de R$600 milhões, de 2015 até o presente momento." Dep. Sgt Rodrigues.

Resultado de imagem para PIMENTEL CALOTEIRO
Compartilhar:

Militares que ingressaram na PMMG por meio de liminar estão quase que diariamente sofrendo "discriminação" por parte da instituição.

Resultado de imagem para homem com peito de aço

Nos que ingressamos na PMMG por meio de liminar estamos quase que diariamente sofrendo "discriminação" por parte da instituição.
Já não basta toda a dificuldade em que estamos devido nossa situação, a PMMG procura criar modos infra legais para desrespeitar decisões judiciais, legislando em causa própria.
Nossas liminares garantem direitos iguais aos demais, da mesma forma que temos os mesmos deveres, mas infelizmente estes direitos não são respeitados, e já não sabemos a quem recorrer, pois nem mesmo uma decisão judicial consegue ser respeitada.

O primeiro problema que enfrentamos foi em questão do armamento. Existe um memorando institucional que diz que todos os soldados deste certame CFSD/2016 teriam direito a um kit composto por 1 pistola PT. .40 MD7, nova, e placa balística nova (colete).
Sendo que o estado disponibilizou esse kit para todos os formandos.
 
Todos os novos soldados foram contemplados com esse kit, menos os soldados que estão de liminar, ato totalmente discriminatório, sendo que o candidato mesmo estando de liminar esta garante todos os direitos inerentes aos demais, não sendo aceito este tipo de separação entre candidatos.

A pm com essa decisão coloca em risco a segurança a segurança do proprio policia e de sua familia pois assim que termina o serviço temos que devolver o armamento e ficar rezando para que algo não acontece no caminho para casa e que nenhum marginal nos reconheça.

E o mais importante em questão, o estado disponibilizou o pagamento de todas as indenizações relativas a AJUDA DE CUSTO, e 

Todos os Militares movimentados desta turma receberam durante esta semana estes valores referentes a esta movimentação, somente os militares em situação de liminar não irão receber esta indenização, pois segundo a administração, não possuímos este direito. Entramos em contato com os setores responsáveis  é somente obtivemos respostas negativas.
 
Para justificar tal ato a instituição lançou um memorando através de oficio circular justificando tal ato discriminatório  e ilógico.

Como o estada movimenta o policial, o troca de cidade ele e sua familia, onde temos gastos com mudança como os demais militares e não fazemos jus a indenização prevista em lei?

Só mais uma forma que a instituição arrumou de prejudicar e lesar quem se encontra em situação de liminar.


Gostaria se possivel da sua ajuda, devido a força que você tem no meio policial, para que possamos ser respeitados e que consigamos receber esta indenização, pois estamos passando muita dificuldade financeira, devido a varios gastos de mudança, móveis e até mesmo advogados que pagamos para manter nossa situação de liminar.

Compartilhar:
Proxima  → Página inicial

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Pages - Menu