Pré Candidata

Pré Candidata
Deputada Estadual

O deputado petista Paulo Pimenta acaba de divulgar nota em que ameaça invadir a Polícia Federal para ver Lula.

🌶Pau no lombo dele

Compartilhar:

Dos cinco ministros do colegiado, quatro — Gilmar Mendes, Toffoli, Lewandowski e Celso de Mello — são contrários à prisão após condenação em 2ª instância

Compartilhar:

Azeredo pode ser o 1º acusado do mensalão tucano a ser preso; julgamento é nesta terça

Compartilhar:

Legislativo homenageia policiais civis e militares

Legislativo homenageia policiais civis e militares

Na noite da terça, 23, durante a 12ª Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Piumhi, os vereadores prestaram homenagens as policias civil e militares. O presidente da Câmara Fernando ressaltou os valores e importância das duas Instituições que  de forma coesa trabalham integradas para proporcionar uma segurança de qualidade a população piumhiense.

O presidente destacou ainda o dia 21 de abril que é comemorado o dias das policias civil e militar em todo o Brasil, em homenagem a figura do mártir Tiradentes (Joaquim José da Silva Xavier).

A brilhante atuação das duas policiais frente ao violento ataque de criminosos fortemente armados  que na madrugada do  dia que deixou invadiram duas agências bancárias e explodiram um cofres e promoveram uma destruição imensurável nas agências, levando medo e terror junto a população, fazendo de escudo  humano mais de duas dezenas de reféns.

Neste episódio que as policiais demonstraram seu profissionalismo  e tirocínio, vez que mesmo portando armas do tipo fuzil, optaram por não partirem para o confronto direto, objetivando primar pelas vidas das pessoas que estavam como reféns. Foi quando dentre diversos militares, um se destacou, que ficando na linha de tiro conseguiu frear a ação dos marginais e ao mesmo tempo impedindo que mais civis inocentes fossem feitos reféns e ou mesmo vítimas de disparos, sua calma e bravura foi alvo de elogios por parte de moradores dos arredores da Praça Dr. Avelino de Queiroz que presenciaram a ação firme e preciso do Sargento Anaidson Batista da Silva.

Desta forma o poder Legislativo de Piumhi, através de uma Moção de Congratulação e Aplausos, enalteceu a ação das Policias Civil e Militar de Piumhi, pelos relevantes serviços prestados ao município.

Se fez presente para prestigiar  os policiais militares homenageados  o Comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar de Passos, Tenente Coronel Marcellus de Castro Machado.


Da Polícia Militar foram homenageados:

1. Capitão PM Mauri Rodrigues de Andrade Cmt da 110ª Cia de Piumhi,  que recebeu  a homenagem das mãos do vereador /vice-presidente da Câmara Sargento José Welington da Silva.

2. 2º Sargento PM Itálo Flávio Araújo Gonçalves Comandante do Grupamento da Polícia Militar de Meio Ambiente, representado pelo Sargento Edmilson do vereador José Seabra de Oliveira.

3. O Comandante da Polícia Militar Rodoviária 2º Sargento PM Júlio César Costa Bahia, representando pelo Sargento Rodrigo das mãos do vereador Antônio Astésio Tavares.

4. Um destaque especial ao 2º Sargento PM Enon Benoni Veloso, militar reformado a mais de uma década, apresentou espontaneamente no quartel no dia dos fatos e auxiliou na Operação, recebeu a homenagem das mãos do vereador José Segundo Faria.

5. O soldado Josimar Gabriel Vieira homenageado pela vereadora Shirley Elaine Gonaçalves Faria.

6. O 3º Sargento Anaidson Batista da Silva, através do vereador Magno Manoel Marques.

Assim se manifestou o presidente sobre a homenagem ao sargento Anaidson:
“O militar foi o grande herói da noite, cumprindo o juramento policial militar ao colocar sua vida em risco em prol da sociedade, ao se posicionar próximo aos infratores e orientar diversos transeuntes e condutores a não se aproximarem do local da ocorrência, evitando assim que eles se tornassem reféns. Foram disparados diversos tiros de grosso calibre na direção do militar, que não recuou, permanecendo no local crítico e evitando um mal maior aos cidadãos piumhienses. O militar, apesar de estar armado com um fuzil, não disparou nenhum tiro, considerando que os reféns eram feitos de “escudo humando”, preservando a vida destes e acalmando-os após serem liberados pelos infratores.”

Da Polícia Civil foram homenageados pelo presidente da Câmara o vereador Fernando Gomes de Souza.
1. O delegado de Polícia Dr. Fernando Henrique Turini Berdugo;
2. A delegada de Polícia Dra. Karen Hellen Esteves de Avelar;
3. Delegado de Polícia Dr. Fábio Alexandre Csiszer

O Tenente-Coronel Marcellus Cmt do 12º BPM em seu pronunciamento enalteceu o heroísmo e dedicação de todos os policiais envolvidos naquela ação ousada dos bandidos, que com tranquilidade e profissionalismo souberam conduzir uma ocorrência de tamanha complexidade, não havendo nenhuma vítima ferida, sendo os resultados operações satisfatórios com a prisão de quatro envolvidos e apreensão de farto armamento, ressaltando ainda o trabalho de força e união junto a Polícia Civil.

Compartilhar:

Em entrevista coletiva, PM defende ação em protesto de professores

Em entrevista coletiva, PM defende ação em protesto de professores

Comandante do Policiamento Especializado, coronel Giovanne Silva citou negociações feitas com categoria antes de intervenção para liberar pistas da Avenida Afonso Pena, no Centro de BH

GR Gabriel Ronan

postado em 23/04/2018 20:23 / atualizado em 23/04/2018 22:09

 

Na noite desta segunda-feira, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) convocou entrevista coletiva para defender o protocolo de atuação adotado diante da manifestação dos professores das unidades Municipais Educação Infantil (Umeis), que fechou a Avenida Afonso Pena, no Centro de Belo Horizonte, no fim da manhã. Em pronunciamento, o comandante do Policiamento Especializado (CPE), coronel Giovanne Silva, afirmou que a PM tentou negociar com a categoria em duas oportunidades, durante uma hora e meia, mas não obteve sucesso.

Continua depois da publicidade

18:26 - 23/04/2018Sindicância vai apurar se houve excessos da PM em protesto de professores em BH16:28 - 23/04/2018Kalil diz que sindicato contrariou os interesses dos professores e fechou a Av. Afonso Pena18:11 - 23/04/2018Professores de escolas particulares avaliam proposta de greve nesta terça-feira

A primeira delas, segundo o oficial,  foi executada pelo 1º Batalhão da PM, responsável pela área. De acordo com o coronel, as lideranças sindicais concordaram em liberar todas as pistas da avenida ao meio-dia – com objetivo de não prejudicar o tráfego de ambulâncias, a partir da faixa SOS, e o direito de ir e vir dos cidadãos. Entretanto, o representante da PM afirma ter havido votação na qual os manifestantes decidiram não cumprir o acertado. 

Com isso, foi adotada uma segunda posição, na qual os militares avisaram que o "uso progressivo da força" seria empregado caso as pistas não fossem desocupadas. Novamente, de acordo com o coronel Giovanne Silva, os manifestantes mantiveram o bloqueio. "A partir daí, por uma decisão do comando da corporação, foi usada a força dentro do escalonamento já previsto em nosso protocolo", afirmou o comandante do Policiamento Especializado. 

Após a tomada da decisão, a PM usou granadas de efeito moral (sem risco à integridade física dos professores), bombas de fumaça e jatos d'água. Quanto ao spray de pimenta, os militares só o usaram contra manifestantes que foram em direção à Tropa de Choque. Não foram usadas balas de borracha. 

Continua depois da publicidade

A operação terminou com quatro sindicalistas presos, sendo três homens e uma mulher. Eles foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil. Ainda segundo o comandante, a decisão do "uso progressivo da força" partiu, exclusivamente, da PM ."Não recebi nenhuma ligação do prefeito de Belo Horizonte (Alexandre Kalil, PHS) nem do governador. A decisão foi de comando, da Polícia Militar", ressaltou. 

 

Tropa de Choque usou bombas de efeito moral, granadas de fumaça e jato d'água para dispersar manifestantes(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)

 

PM se posiciona quanto à sindicância

De acordo com a assessoria de imprensa do Governo de Minas, após aintervenção uma reunião foi convocada pelo governador Fernando Pimentel (PT) para apurar se houve excessos na ação da PM. O coronel Giovanne Silva afirmou que "o protocolo da Polícia Militar vai continuar sendo o mesmo". "O principal: garantir o direito à manifestação de quem quer seja, mas manter o protocolo de não permitir o fechamento da via." 

Por meio de nota, o governo do estado informou que Pimentel "ouviu os comandantes envolvidos e, então, ordenou a abertura de uma sindicância e que os excessos que venham a ser constatados sejam apurados e os responsáveis punidos”. 

Reivindicação

Os professores reivindicam igualdade na carreira com os coelgas do ensino fuindamental. “A nossa reivindicação é carreira única para professores da rede municipal. Temos professora graduada em pedagogia que ganha salário líquido de R$ 752, o que está sendo descontado no salário é o plano de saúde. Não temos condições de nos manter financeiramente com nossas despesas diárias. Então, somos submetidos a jornadas tripla de trabalho”, argumenta Evângela Maria de Oliveira Rodrigues Alvertine, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Rede Municipal de Educação (Sindrede).

Continua depois da publicidade

A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão informou que há um projeto de lei na Câmara Municipal de Belo Horizonte com propostas de mudanças nas carreiras dos professores. “Em relação à unificação das carreiras de professor de ensino fundamental e de professor para educação infantil, informamos que o primeiro passo para avanços foi dado com o envio do Projeto de Lei nº442/2017 à Câmara de Vereadores. Na proposta, os professores com grau de escolaridade superior poderão ganhar até 3 níveis na carreira, o que resultará num ganho de até 15% de aumento no vencimento básico”, diz a pasta, em nota. Ainda de acordo com a secretaria, a equiparação salarial quase dobraria o salário inicial. “Hoje, essa unificação custaria para o município cerca de R$ 80 milhões por ano, demanda inviável diante do cenário econômico financeiro atual”. 

A proposta não agrada a todos os professores. “Não é aquilo por que a gente luta. A gente luta para ser reconhecida como professor municipal, com ingresso em nível superior, em nível 10”, disse Evângela Rodrigues.

Compartilhar:

Não anule seu voto, não reeleja corruptos, hora de limpar Minas Gerais e o Brasil

Não anule seu voto, não reeleja corruptos, hora de limpar Minas Gerais e o Brasil

Não anule seu voto, não reeleja corruptos, hora de limpar Minas Gerais e o Brasil


A política está chegando, com ela o desejo de mudança. Não adianta dar uma de Pôncio Pilatos, os revoltados online esquecem dos caciques, falo dos políticos descompromissados e que estão a todo vapor para sustentar as mordomias. A campanha "Não reeleja Ninguém", nem eleja corruptos, gente envolvida no maior escândalo de corrupção, o dos fantasminhas esquecido pela mídia cooptada e marrom. Repasse para o maior número de pessoas, nós é quem somos os patrões. Não se esqueça dos que votaram nos pacotes de maldade do governador Pimentel, cortar regalias eles não querem, tirar direitos, sim!

Compartilhar:

Sindicância vai apurar se houve excessos da PM em protesto de professores em BH

Sindicância vai apurar se houve excessos da PM em protesto de professores em BH

Os militares fizeram uso de bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral, além de jatos d'água para dispersar o grupo que fechava os dois sentidos da Avenida Afonso Pena, no Centro

JH João Henrique do Vale

postado em 23/04/2018 18:26 / atualizado em 23/04/2018 18:32

 

Uma sindicância será aberta para apurar se houve excessos na ação da Polícia Militar (PM) para dispersar professores da educação infantil que fizeram uma manifestação no Centro de Belo Horizonte nesta segunda-feira. Os militares fizeram uso de bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral, além de jatos d'água para dispersar o grupo que fechava os dois sentidos da Avenida Afonso Pena. A investigação foi pedida pelo governador Fernando Pimentel (PT).

Continua depois da publicidade

Tropa de Choque dispersou os manifestantes nesta segunda-feira(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)

De acordo com a assessoria de imprensa do Governo de Minas, uma reunião foi convocada pelo governador com a cúpula da PM para tratar sobre o assunto. “O governador ouviu os comandantes envolvidos e, então, ordenou a abertura de uma sindicância e que os excessos que venham a ser constatados sejam apurados e os responsáveis punidos”, informou por meio de nota. 

18:11 - 23/04/2018Professores de escolas particulares podem entrar em greve nesta terça-feira16:28 - 23/04/2018Kalil diz que sindicato contrariou os interesses dos professores e fechou a Av. Afonso Pena12:23 - 23/04/2018PM usa bombas e jatos d'água em protesto de professores no Centro de BH

Os professores participaram de uma assembleia na Praça da Estação, na parte da manhã, onde votaram pela continuidade da greve. De lá, eles seguiram em passeata pela Avenida Afonso Pena até a sede da PBH. A avenida chegou a ficar fechada nos dois sentidos. Houve negociação com Policiais Militares, mas, para dispersar os manifestantes, policiais usaram bombas de gás, efeito moral e jatos d'água. 

Por meio de nota, a Polícia Militar (PM) afirmou que dialogou com os manifestantes por uma hora e meia. Na conversa, diz que alertou que o fechamento total da via causaria prejuízos a todos, inclusive, àqueles que precisariam se deslocar com urgência aos hospitais da região. “Após o diálogo, os manifestantes não atenderam o pedido de liberação parcial e a Polícia Militar com intento de resguardar os direitos citados fez o uso diferenciado da força com instrumentos de menor potencial ofensivo, que promoveram a dispersão daqueles que interrompiam o trânsito da Avenida Afonso Pena”, comentou.

Continua depois da publicidade



 “Não houve a necessidade do uso de munições de borracha, apenas outros métodos dispersivos previstos no uso diferenciado da força. A PMMG se mantêm ávida no resguardo aos direitos previstos na Constituição e sempre faz com que o diálogo seja a premissa máxima para a resolução de problemas”, finalizou. 

Prefeito critica sindicato

O prefeito Alexandre Kalil (PHS) afirmou, na tarde desta segunda-feira, que o protesto dos professores da educação infantil foi uma ação premeditada e política realizada pelo sindicato que representa a categoria. “Lamentavelmente, contrariando os interesses dos professores, o sindicato promoveu o fechamento da principal, ou uma das principais, avenidas de Belo Horizonte”, disse. 

Segundo Kalil, a manifestação foi comunicada à prefeitura. Diante disso, de acordo com o prefeito, o ato foi organizado pela BHTrans, que fechou o trajeto por onde os professores passaram. Porém, ao chegarem na frente da sede da administração municipal, os manifestantes fecharam totalmente a Avenida Afonso Pena, nos dois sentidos. Para o prefeito, foi uma ação premeditada e política. “Não podemos permitir a baderna se instalar propositalmente por meia dúzia de pelegos, agarrados nos cargos há anos, em detrimento do interesse de uma classe tão importante como dos professores. Os mesmos estão ai há anos. Interessados em candidaturas próprias, no final do ano, como é facilmente identificado”, disse. 

“A manifestação é legítima, é democrática e bem-vinda. Ela foi organizada pela BHTrans. Eles caminharam de uma forma ordeira até a porta da prefeitura e poderiam ficar até agora protestando. Agora, fechar uma área hospitalar, impedir o Samu de circular, a população de Belo Horizonte ser arrebentada no trânsito em uma segunda-feira, é isso que não podemos deixar. E não deixaremos”, comentou Kalil. “Se querem a desordem e provocar as cenas que interessam a eles politicamente, todas vez que fizerem (a cena), nós vamos proporcionar a cena para eles”, finalizou. 

Reivindicação

Os professores reivindicam carreira única para os professores da rede municipal. “O que temos hoje é uma reposta totalmente negativa da nossa reivindicação. A nossa reivindicação é carreira única para professores da rede municipal. Temos professora graduada em pedagogia que ganha salário líquido de R$ 752, o que está sendo descontado no salário é o plano de saúde. Não tem condições de se manter financeiramente com nossas despesas diárias. Então, somos submetidos a jornadas tripla de trabalho”, conta Evângela Maria de Oliveira Rodrigues Alvertine, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Rede Municipal de Educação (Sindrede).

Continua depois da publicidade

A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão informou que há um projeto de lei na Câmara Municpal de Belo Horizonte com propostas de mudanças nas carreiras dos professores. “Em relação à unificação das carreiras de professor de ensino fundamental e de professor para educação infantil, informamos que o primeiro passo para avanços foi dado com o envio do Projeto de Lei nº442/2017 à Câmara de Vereadores. Na proposta, os professores com grau de escolaridade superior poderão ganhar até 3 níveis na carreira, o que resultará num ganho de até 15% de aumento no vencimento básico”, diz a nota. Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, a equiparação salarial quase dobraria o salário inicial. “Hoje, essa unificação custaria para o Município cerca de R$ 80 milhões por ano, demanda inviável diante do cenário econômico financeiro atual”. 

A proposta não agrada alguns professores. “Projeto que mexe um nível na nossa carreira. Não é o que a gente luta. A gente luta para ser reconhecida como professor municipal, com ingresso em nível superior, em nível 10”, disse Evângela Rodrigues.

Compartilhar:

HPM É NOTA 10


Compartilhar:

Comissão aprova indenização por atividade de risco para agentes de segurança pública

Comissão aprova indenização por atividade de risco para agentes de segurança pública http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/SEGURANCA/556225-COMISSAO-APROVA-INDENIZACAO-POR-ATIVIDADE-DE-RISCO-PARA-AGENTES-DE-SEGURANCA-PUBLICA.html

SEGURANÇA

20/04/2018 - 09h34

Comissão aprova indenização por atividade de risco para agentes de segurança pública

Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Cabo Sabino: políticas públicas voltadas para a redução da criminalidade no Brasil “não visam melhorias nas condições de trabalho dos agentes”

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou na quarta-feira (18) o parecer do deputado Cabo Sabino (Avante-CE) ao Projeto de Lei 5492/16, que concede indenização por atividade de risco, de no mínimo 30% da remuneração total, aos servidores integrantes do sistema de segurança pública.

A medida beneficia policiais (civis, federais, militares e rodoviários), bombeiros militares, agentes penitenciários, policiais legislativos federais, agentes socioeducativos, agentes de trânsito e guardas municipais. As quatro últimas carreiras foram incluídas no projeto pelo relator, que fez ainda ajustes no texto para adequá-lo à legislação brasileira.

O projeto original é de autoria do deputado Cabo Daciolo (PEN-RJ) e trata apenas da concessão do adicional de periculosidade para policiais e bombeiros. Sabino optou por substituir “adicional” por “indenização”, pois algumas carreiras policiais recebem subsídio, um tipo de remuneração que só pode ser acrescida por indenizações.

O parecer de Sabino determina que a indenização por Atividade de Risco Policial e Bombeiro Militar será calculada com base na remuneração total, excetuadas as vantagens de natureza pessoal. O texto aprovado reconhece também que o exercício de atividades de segurança pública é exclusivo do Estado.

Crise
Sabino destacou a importância de aprovar a indenização para os integrantes de carreiras de segurança pública, principalmente porque as políticas públicas voltadas para a redução da criminalidade no Brasil “não visam melhorias nas condições de trabalho dos agentes”.

O deputado disse que os policiais brasileiros vivem um cotidiano de risco, que se reflete nas condições de saúde física e mental. Segundo Sabino, a taxa de suicídio entre os agentes de segurança pública é 2,3 superior à taxa brasileira. O alto estresse ocupacional atinge mais de um 1/3 da força policial e a idade média de morte é de 56 anos, inferior à brasileira (75,8 anos).

“Esse cenário representa a contraface da incapacidade e do descompromisso do poder público para planejar, propor e executar políticas penais”, disse Cabo Sabino.

Tramitação
O PL 5492/16 tramita de forma conclusiva e será analisado agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

PL-5492/2016

Reportagem – Janary Júnior
Edição - Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias' 

Compartilhar:

Compartilhar:

Anastasia garante que concorrerá ao Governo de Minas Gerais.

Nonato Viegas23 Abr 2018 - 12h31 Atualizado em 23 Abr 2018 - 12h31
Ao contrário do que se especula, após Aécio Neves (PSDB-MG) ser transformado em réu na Lava Jato, o senador Antonio Anastasia garante que concorrerá ao Governo de Minas Gerais. A esperança do até pouco tempo aliado, o deputado Rodrigo Pacheco, pré-candidato do DEM, é ter o senador em seu palanque. Pacheco lembra a seus interlocutores que não faz muito tempo Anastasia se recusava a entrar na disputa.
Compartilhar:

FATOR AÉCIO PODE FAZER ANASTASIA DESISTIR EM MG

FATOR AÉCIO PODE FAZER ANASTASIA DESISTIR EM MG

A desmoralização do senador Aécio Neves (PSDB-MG), acusado de receber mesada de R$ 50 mil de Joesley Batista, R$ 110 milhões da JBS e R$ 35 milhões em propinas da Andrade Gutierrez, por meio do empresário Alexandre Accioly, deve levar o também senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) a desistir da disputa pelo governo de Minas Gerais; a tendência é que ele apoie o deputado Rodrigo Pacheco (DEM-MG); com isso, o PSDB ficaria sem candidato no segundo maior colégio eleitoral do País – o que representa um revés também para a cambaleante candidatura de Geraldo Alckmin ao Palácio do Planalto; Aécio e Anastasia são dois dos maiores responsáveis pela tragédia brasileira – o primeiro liderando o golpe e o segundo relatando a farsa das 'pedaladas' no Senado

23 de Abril de 2018 às 06:34 // Inscreva-se na TV 247

Minas 247 – A desmoralização do senador Aécio Neves (PSDB-MG), acusado de receber mesada de Joesley Batista, R$ 110 milhões da JBS e R$ 35 milhões em propinas da Andrade Gutierrez, por meio do empresário Alexandre Accioly, deve levar o também senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) a desistir da disputa pelo governo de Minas Gerais, segundo reportagem do jornal Valor Econômico (leia aqui).

"Em conversas reservadas, Anastasia teria afirmado que acredita que pode ter seu desempenho nas urnas afetado pelo fator Aécio. Anastasia deve avaliar pesquisas de intenção de voto e as possibilidades de outros nomes da oposição ao atual governo desbancarem o governador de Minas, Fernando Pimentel, do PT", diz a reportagem. A tendência é que ele apoie o deputado Rodrigo Pacheco (DEM-MG). "Caso desista, Anastasia pretende apoiar Pacheco. O correligionário de Maia tem ampliado os esforços para consolidar as suas chances para assumir o comando do Palácio da Liberdade. O alvo das últimas investidas foi o Solidariedade, que conta com a pré-candidatura de Dinis Pinheiro. A aproximação ganhou força, principalmente, pela boa relação entre Maia e Aldo Rebelo, que se apresentaram na corrida pela presidência da República por DEM e Solidariedade, respectivamente", aponta o Valor.

Com isso, o PSDB ficaria sem candidato no segundo maior colégio eleitoral do País – o que representa um revés também para a cambaleante candidatura de Geraldo Alckmin ao Palácio do Planalto. Aécio e Anastasia são dois dos maiores responsáveis pela tragédia brasileira – o primeiro liderando o golpe e o segundo relatando a farsa das 'pedaladas' no Senado.

Os rolos de Aécio

O Valor também detalhou todos os escândalos recentes do senador Aécio. "Além do processo do qual virou réu esta semana, que envolve a transferência às escondidas, dentro de malas, de R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista para Aécio, o tucano também foi alvejado na sexta por três novas acusações. Uma é a que Batista teria dado, entre 2015 e 2017, uma mesada de R$ 50 mil ao senador de forma disfarçada como pagamento de propaganda na rádio que transmite a Jovem Pan em Belo Horizonte. A rádio é de sua família. Outra é que ele teria tentado interferir na indicação de delegados da Polícia Federal de modo a enfraquecer a Lava-Jato. Por fim, o jornal 'O Globo' divulgou que ele teria sido beneficiário de repasses milionários feitos por Joesley Batista para financiamento ilegal de campanha. Em depoimento à Polícia Federal na quinta-feira, Joesley afirmou ter repassado R$ 110 milhões a Aécio durante as eleições de 2014. O senador nega que tenha cometido ilegalidades em todos os casos", aponta a reportagem.

 

 

 

 

Compartilhar:

Caros profissionais da Segurança pública , amigos e seguidores do Blog da Renata:

Caros profissionais da Segurança pública , amigos e seguidores do Blog da Renata:
Sou pré-candidata a Deputada Estadual. A fim de potencializar ainda mais a participação  da classe na Assembléia  Legislativa de Minas Gerais.
Entendo que uma classe forte, se faz com boa e firme representatividade ; porém  não sou adversária  política  de ninguém , e apesar  de admirar o trabalho dos demais políticos  que representam a classe, a exemplo do Sargento Rodrigues, me coloco também  a disposição  para unirmos forças  e vencermos as adversidades que atualmente temos enfrentado.
Caso não seja do seu interesse votar em mim, peço que confie seu voto ao Deputado Sargento Rodrigues. 
Falo isso com o conhecimento de causa, por fazer parte dessa grande familia, sendo esposa de policial militar,  e ter, com a grata colaboracao de vocês , feito o Blog, a fim de potencializar a voz dos profissionais de segurança pública , de fatos de interesse comum.
Estamos fazendo uma campanha simples, sem recursos, mas graças a Deus com muitos colaboradores.
Sou pelo empoderamento da mulher, valorização  da classe policial, e por uma Minas Gerais cada vez melhor, especialmente para vocês,  guardiães da sociedade.
Caso seja do seu interesse ser meu colaborador voluntário, compartilhe  nas  redes sociais,  o meu anúncio de pré candidata.
Grata pelas manifestações  de apoio, e podem sempre contar comigo!

Renata Pimenta

Compartilhar:

EnviarImprimir

MATIPÓ – PM prende o autor por ameaça e fabricação de armas

23/04/2018

Em Matipó, a vítima procurou a Polícia Militar, dia 21/04, sábado, alegando que e seu ex amásio lhe ameaçou de morte, lhe apontando uma arma de fogo prateada.

 A PM recebeu informações de que o autor fabricava armas e vendia em na cidade por R$300,00 reais cada uma, e que o autor faz revolveres e espingardas.

No interior do veículo do autor, que estava estacionado foi encontrada uma Pistola de fabricação caseira, Cal. 0.22.

Na casa do autor, a PM encontrou uma outra pistola em fase de fabricação, dois cartuchos deflagrados Cal. 0.22, uma caixa de espoleta e dois frascos de pólvora.

O Autor foi preso e conduzido até a Delegacia pela equipe policial.

As armas e todo material, foram apreendidos.

 

Autor: Assessoria de Comunicação do 11º BPM

Compartilhar:

Descrédito na política afasta eleitor da urna


Descrédito na política afasta eleitor da urna

Número de votos brancos, nulos e abstenções deve aumentar em meio à revelação de esquemas de corrupção, devido à perda de confiança da população nos candidatos, segundo especialistas

Renato Souza23/04/2018 06:00 - Atualizado em 23/04/2018 07:38

Policiais federais em ação na Operação Lava-Jato em Belo Horizonte: escândalo de corrupção levou políticos e empresários para a cadeia - Foto: Jair Amaral/EM/D.A Press

Brasília -  Se não colocam em dúvida a legitimidade da política brasileira, os recentes escândalos de corrupção afugentam o eleitor. A Operação Lava-Jato, deflagrada em 2014 e que continua com desdobramentos, revelou um alto nível de degradação moral nos poderes Legislativo e Executivo. 

Por mais assustadores que sejam as revelações de que políticos poderosos receberam milhões de reais de empreiteiros e financiaram campanhas com base em esquemas montados para lesar os cofres públicos, a corrupção não é nova na política nacional. Antes da Lava-Jato vieram o mensalão do PT, Anões do Orçamento, Operação Navalha... Todos esses atos estão refletindo no descrédito do eleitor e fazendo com que muitos cidadãos prefiram não participar desse sistema.

Nas eleições de 2014, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, 27 milhões de eleitores não compareceram às urnas. Outras 13 milhões de pessoas foram até os locais de votação. Mas, ao se deparar com o equipamento, apertaram o número zero ou a tecla em branco na hora de apontar sua escolha para presidente da República. Somados, brancos, nulos e abstenções atingem a marca de 40 milhões de votos.

Essa quantidade seria suficiente para definir quem seria o vencedor para o cargo mais importante da nação e mudar o rumo do país.

Votos brancos, nulos e abstenções não entram nas contas dos votos válidos. Desde 2002, eles vem aumentando significativamente. No primeiro turno das eleições presidenciais de 2010, quando o país tinha 135 milhões de eleitores, 18,12% deles não votaram. Em 2002, a abstenção atingiu 17,74% e, em 2006, 16,75% e 19,76% nas últimas eleições gerais.

Crença

Ao contrário da crença popular, eles também não são computados para o vencedor. A percentagem de votos em branco, em 2014, também cresceu. Em 2010, eles foram 3,13% do total, em 2006, 2,73%, e em 2002, 3,03%. Em 2014, com a então presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves disputando o segundo turno, 3,84% dos eleitores apertaram a tecla branca. Em 2010, os votos nulos representaram 5,51% do total de votos e em 2014 chegaram a 5,8% dos 142 milhões de votantes.

O professor Paulo Calmon, diretor do Instituto de Ciências Políticas da Universidade de Brasília (UnB), afirma que neste ano, por causa das características das eleições, o número de eleitores que deixarão de escolher um dos candidatos deve ser ainda maior.

“Já é uma tendência na política brasileira o crescimento desses brancos e nulos. Isso pode ser ainda mais intenso por causa das circunstâncias da campanha. Os recursos para que os candidatos divulguem as propostas estão mais escassos”, diz Calmon. “O sistema político brasileiro está em crise e temos um descrédito com os governantes. Temos o episódio da prisão do Lula e vários políticos processados, como Aécio, que devem acirrar ainda mais este sentimento”, afirma.

Pleito anulado

Uma mensagem que circula pelas redes sociais afirma que caso 51% dos eleitores votem nulo, os candidatos concorrentes ficam inelegíveis por oito anos e uma nova eleição deve ser realizada. A informação não é verdadeira.

De acordo com o TSE, neste caso, será eleito o candidato que tiver a maioria dos votos válidos.

“A Constituição Federal de 1988 afirma, em seu artigo 77, parágrafo 2º, que é eleito o candidato que obtiver a maioria dos votos válidos, excluídos os brancos e os nulos — que não são computados. Em que pese o mito, não é possível cancelar um pleito mesmo se mais da metade dos votos for nula”, informou o tribunal.

O professor Paulo Calmon concorda que deveria ter uma previsão legal para esta possibilidade. “É preciso saber quem são as pessoas que não votam. Existem problemas de cadastro. Tem gente que trocou de nome, de domicílio. O número de não votantes pode ser inflado. Mas é óbvio que se a maioria da população rejeita os candidatos, o ideal seria um novo pleito eleitoral com outros candidatos”, afirmou.

A anulação das eleições só ocorre se ficar comprovada fraude ou que a campanha foi baseada em ações ilegais, como a compra de votos.

Compartilhar:

IPM contra sargento que teria feito críticas ao comando-geral da corporação e ao Governo do Estado

Comissão faz nova audiência sobre inquérito contra bombeiro

Oficiais não compareceram à primeira reunião. Denúncia aponta retaliação a sargento que participou de atividade na ALMG.

 

 



Para deputados, inquérito viola direitos fundamentais e de entidades associativas - Foto: Ricardo Barbosa

Depois da ausência dos oficiais do Corpo de Bombeiros na audiência do último dia 10, a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) agendou nova reunião para esta segunda-feira (23/4/18), às 14 horas, no Plenarinho IV.

O objetivo é ouvir o coronel Marcus José Tibúrcio Lima, corregedor do Corpo de Bombeiros, e o capitão Luiz Frederico Barreto Pascoal, chefe da Divisão de Auditoria na mesma corporação, sobre inquérito policial militar aberto contra o 2º sargento Alexandre Rodrigues.

A denúncia aponta que o sargento foi punido por participar de reunião na ALMG como cidadão e presidente da Associação dos Servidores do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar de Minas Gerais (Ascobom). Na ocasião, ele teria feito críticas ao comando-geral da corporação e ao Governo do Estado.

O requerimento para a audiência é assinado, novamente, pelos deputados Sargento Rodrigues (PTB), presidente da comissão, e João Leite (PSDB). Sargento Rodrigues argumenta que o inquérito afronta as prerrogativas da Assembleia e viola o artigo 5º da Constituição Federal. Esse dispositivo assegura o direito de entidades associativas representarem seus filiados e veda a proibição desse direito por motivo de convicção política.

Na audiência anterior, João Leite também destacou que o inquérito fere a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Para ele, todo ser humano tem o direito à fala, e o militar não pode ser punido por ter exposto os problemas enfrentados pela categoria que representa.

Além dos três militares citados, são aguardados na reunião o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Cláudio Roberto de Souza; representantes de entidades de direitos humanos e militares que presidem associações da categoria.

Consulte a lista completa de convidados para a reunião.

Compartilhar:

Rejeitada pelos partidos da base de Pimentel, Dilma não deverá mais ser candidata ao senado em Minas

Rejeitada pelos partidos da base de Pimentel, Dilma não deverá mais ser candidata ao senado em Minas

Curta a página do Portal Minas no Facebook

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) deverá disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados na eleição deste ano. Segundo uma fonte próxima ao governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), novas costuras para a corrida eleitoral colocam a petista como postulante a deputada federal e não ao Senado como foi pensado primeiramente.

Segundo uma fonte ligada ao MDB, essa decisão se deu devido a forte resistência dentro da legenda que ameaçou abandonar o governo Pimentel e lançar candidato próprio ao governo de Minas este ano, caso se mantivesse a decisão de Dilma concorrer ao senado.

De acordo com o interlocutor, com a ex-presidente fora da disputa ao senado, a chapa seria composta com o governador Pimentel na disputa para a reeleição, para vice-governador o empresário Josué Alencar (PR) e nas vagas para o Senado o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Adalclever Lopes (MDB) e o jornalista Carlos Viana (PHS).

Para Dilma restaria a opção de tentar uma vaga à Câmara dos Deputados, apesar da boa colocação nas pesquisas

Compartilhar:

PT promete invadir a cela de Lula

PT promete invadir a cela de Lula

Os petistas vão invadir a cela de Lula amanhã.

Paulo Pimenta disse que, se eles forem impedidos de visitar o chefe da ORCRIM, os agentes da PF, os procuradores da Lava Jato e a juíza Carolina Lebbos serão incriminados:

“Nós comunicamos a juíza que terça-feira, às 11 horas da manhã, a comissão estará aqui. E nós vamos entrar na Polícia Federal. E nós vamos visitar o presidente Lula. E se ela, o procurador, o delegado ou qualquer agente público tentar nos impedir, vai cometer um crime, contra a prerrogativa que a Constituição nos dá”.
Compartilhar:

O governador Fernando Pimentel declara não ter dinheiro para pagar os servidores em dia e dar o reajuste  salarial imposta por lei, porém acolheu milhares de cargos comissionados na cidade administrativa depois que o PT, PCdoB e PSOL perderam as prefeituras na última eleição,  os servidores da Cidade Administrativa dizem que os departamentos e corredores estão cheios de cabos eleitorais do PT .... E aí? Tem ou não dinheiro para o governo cumprir com as suas obrigações?
São 137.000 cargos comissionados só no governo Fernando Pimentel, salários de R$ 8.000,00 a $ 24.000,00 mensais, daria para pagar todos os salários em dia dos 500.000 servidores bem como pagar o reajuste anual e cumprir com todos os compromissos de dívidas e despesas do governo, mas ele não quer abrir mão dos cargos comissionados porque nas eleições eles são certezas de votos... Isso é uma vergonha...
E a maioria dos comissionados todos petistas!  De acordo comentários e boatos que ocorrem na Assembleia Legislativa tudo vagabundo e come quietos não f.azem nada o tempo todo

Compartilhar:

Dia de São Jorge

ORAÇÃO DE SÃO JORGE.

Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge.
Para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem,Tendo mãos não me peguem,Tendo olhos não me vejam, E nem em pensamentos eles possam me fazer mal.
Armas de fogo o meu corpo não alcançarão,
Facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar,
Cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.
Jesus Cristo, Me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça,
Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino,
Protegendo-me em todas as minhas dores e aflições,
E Deus, com sua divina misericórdia e grande poder,
Seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.
Glorioso São Jorge, em nome de Deus,
Estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas,
Defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza,
E que debaixo das patas de seu fiel ginete
Meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós.
Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.

São Jorge Rogai por Nós.

Amém!!
Compartilhar:

CB José Maria, Reformado. Nr de PM: 054.623-4 Natural de Teófilo Otoni

Acidente terrível na 116, próximo à Cidade dos Meninos.

Uma caminhonete se deslocava sentido GV e invadiu a pista contrária, batendo na lateral de um caminhão que seguia sentido Teófilo Otoni.

Esse caminhão transportava grandes tubos de aço, que acabaram se soltando e atingindo de frente um ônibus que seguia de Divisa Alegre para BH).

5 ou 6 pessoas mortas no lugar, dezenas de feridos socorridos ao HPS.

Ocorrência a cargo da PRF.  Prestamos o necessário apoio.
Suspeita-se que o motorista da caminhonete estivesse embriagado. Ele sobreviveu e foi socorrido.
 Infelizmente, entre as vítimas fatais, está o CB José Maria, Reformado.

Nr de PM: 054.623-4
Natural de Teófilo Otoni
Compartilhar:

Campanha de Fernando Pimentel à reeleição sofre uma baixa

Nem começou oficialmente e a campanha pela reeleição do governador mineiro, o petista Fernando Pimentel, já sofreu uma baixa. É a do vereador foragido Wellington Magalhães, investigado em 45 inquéritos pelo Ministério Público. Seu partido, o PSDC, está no arco de alianças do PT. Magalhães, o terceiro vereador mais votado em Belo Horizonte, coordenaria a campanha de Pimentel na capital mineira. O vereador é apontado pelos investigadores como líder de organização criminosa que lesou os cofres públicos em R$ 30 milhões, por meio de processo irregular de licitação, quando ele era presidente da Câmara Municipal.

Compartilhar:

Não sou ninguém nesta vida, sou apenas mais  um integrante deste país que sofre com tanta corrupção e impunidadel Agora, para aqueles ocupantes de cargos políticos de confiança, para aqueles que sabem que a HISTÓRIA de Minas Gerais não pode ser jogada no lixo e que TIRADENTES foi e sempre será um HERÓI, um MÁRTIR, essa solenidade no último 21 de abril, na cidade de Ouro Preto/MG, foi um evento político partidário que lamentavelmente deixou de lado as nossas seculares tradições e ao invés de honrar as cores de nossa Bandeira Nacional elevou ao status a cor vermelha comunista e deixou de homenagear os nossos verdadeiros heróis (respeitando as pessoas de "bem" que mereceram a comenda). Como já disse, não sou ninguém, não tenho status, não sou político, autoridade constituída e nem ocupo nenhum cargo importante, entretanto, diante de tanto descaso com o nosso Mártir, Tiradentes, com as tradições do povo mineiro e do descaso desse Governo petista de MG, eu gostaria de sugerir uma outra solenidade em que os nossos valores fossem relembrados e preservados de acordo com as nossas tradições e com a nossa história, sem essa presença de políticos corruptos e de baderneiros simpatizantes da tal "bandeira vermelha". Que tal uma solenidade de 21 de abril nos moldes das nossas tradições e no discurso de homenagem, em represália à essa baderna instituída em Minas Gerais, a honrosa entrega e pedido de demissão dos diversos cargos de confiança ocupados! Que saída honrosa para aqueles ocupantes de cargos de confiança no Estado que não comungam com essa ideologia comunista do atual governo do Estado de MG. Para aqueles.que estão de acordo com tudo isso que permaneçam onde estão!
Sub Ten QPR Sergio

Compartilhar:

Batalhas da Vida Mahatma Gandhi Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer!!


Compartilhar:

Será que quando o Lula morrer, esses Petistas irão pra porta do inferno fazer acampamento tb? De gente besta pode se esperar tudo. 😂😂

Compartilhar:

A cada dia, um servidor é demitido por corrupção

MINISTÉRIO DA TRANSPARÊNCIA E CONTROLADORIA-GERAL

A cada dia, um servidor é demitido por corrupção

Ao todo, nos primeiros três meses do ano, foram 120 demissões de funcionários efetivos, 18 cassações de aposentadorias e quatro destituições de comissionados

PUBLICADO EM 21/04/18 - 08h20

Agência Estado

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) divulgou nesta sexta-feira (20) que foram expulsos 142 agentes públicos no primeiro trimestre do ano, um recorde para o período desde 2003, quando os dados começaram a ser consolidados. A informação foi antecipada nesta sexta-feira (20) pela Coluna do Estadão.

Ao todo, nos primeiros três meses do ano, foram 120 demissões de funcionários efetivos, 18 cassações de aposentadorias e quatro destituições de comissionados.

O principal motivo para as expulsões foi a "prática de atos relacionados à corrupção" - 89 das penalidades aplicadas, cerca de 63% do total, ou uma expulsão por dia. Já o abandono de cargo, a falta de assiduidade ou acumulação ilícita de cargos são fundamentos que vêm em seguida, com 44 casos. São Paulo e Rio são os Estados com maior número de expulsões, contabilizando 29 cada no período, aponta o relatório da CGU. 

Os servidores apenados, nos termos da Lei Ficha Limpa, ficam inelegíveis por oito anos. A depender do tipo de infração cometida, também podem ficar impedidos de voltar a exercer cargo público.

Improbidade. Entre os atos relacionados à corrupção, explica a CGU, estão valimento do cargo "para lograr proveito pessoal", recebimento de propina ou vantagens indevidas, utilização de recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares, improbidade administrativa, lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional.

Desde 2003, já foram expulsos 6.857 servidores. Deste total, 5 715 foram demitidos; 568 tiveram a aposentadoria cassada; e 574 foram afastados de suas funções comissionadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhar:

Pré-candidato ao governo de MG diz que vai 'acabar com os privilégios'

Pré-candidato ao governo de MG diz que vai 'acabar com os privilégios'

Em entrevista ao Estado de Minas, Romeu Zema fala sobre projetos e suas intenções políticas

ME Marcelo Ernesto

postado em 22/04/2018 07:00 / atualizado em 22/04/2018 07:53

 

O critério, segundo ele, será a competência(foto: Sidney Lopes/EM/D.A press)

Empresário natural de Araxá, no Alto Paranaíba, Romeu Zema vai disputar pela primeira vez uma eleição. Com 53 anos e dono de uma rede de varejo com 440 lojas no interior do estado e mais 360 postos de combustíveis, ele afirma que tratará o “fim dos privilégios” como prioridade na sua gestão caso seja eleito. Em sua plataforma ele ainda afirma que não terá problemas em adotar programas que façam parte dos tradicionalmente ligados a partidos de esquerda ou de direita. O critério, segundo ele, será a competência. Como forma de tornar o estado mais competitivo, Zema considera que é necessário enxugar a administração com o corte, principalmente de cargos comissionados, e reduzir as alíquotas de impostos como ICMS. Em frentes mais polêmicas ele não descarta a privatização de empresas como Cemig e Copasa, mas acredita que todos os casos devem ser analisados.

Continua depois da publicidade

 

O sr. é um candidato sem experiência política e de um partido desconhecido. Qual a sua expectativa numa disputa para o governo de Minas?

 

A minha expectativa é a melhor possível. Gosto de falar que nunca fui de escalar o Monte Everest, pular de paraquedas, mas gosto de desafio. Para quem abriu 440 lojas não é nenhum desafio visitar os municípios de Minas Gerais, até porque conheço a maioria. Só caminhoneiro conhece o estado melhor que eu. E no interior nós somos bem conhecidos devido a essa presença (rede de varejo). Na maioria das cidades, eu que fui locar o imóvel, contratar pessoal. Então, tenho contato no estado todo. São mais de 300 municípios em que temos lojas, sem contar os postos, que são operados por terceiros. Então é um grande desafio, mas está longe de ser impossível, é plenamente viável. Dá pra ver que as pessoas estão querendo, e muito, alguma coisa diferente do que está aí.

Se chegar agosto e sentir que a candidatura não engrenou, o sr. pode compor com outro partido? Pode ser vice, optar por outro cargo?

 

Continua depois da publicidade

Vamos até o final. Pode ser que alguém queira compor conosco. Desde que se enquadre nos nossos princípios e valores nós estamos abertos. Só que, pelo que vimos até agora, nenhum dos políticos da velha-guarda quer o que estamos pregando, que é o fim do foro privilegiado, a ficha limpa, não usar recursos públicos na campanha, passar por um processo seletivo. Não queremos um campeão de votos que depois de eleito não faça nada na Assembleia ou no Congresso. Então, vai ser muito difícil conseguir alguém que compartilhe desses princípios. Mas se nós continuarmos crescendo, e estamos crescendo, muitas pessoas cederão.

Qual será sua plataforma de governo?

O fim dos privilégios. O ato número um que eu gostaria de assinar: transformar o Palácio das Mangabeiras em um museu das mordomias.

 

 

 Acabar com o Palácio das Mangabeiras?

 

Sim. Transformá-lo no museu das mordomias. Queremos que o governador tenha uma vida como um cidadão comum, não como a de um monarca, como acontece hoje. Governador tem que morar em um apartamento confortável como todos nós seres comuns vivemos. Queremos enxugar a máquina no que for possível também. O PT é mestre em proliferação de cargos.

Se chegar ao governo, pensa em demitir...

Vamos ter que cortar.

 

Mas onde?

 

Principalmente nos cargos comissionados, porque inicialmente é onde dá pra fazer. Porque a lei prevê. Caso a situação fiscal continue se deteriorando, você pode ir além dos cargos comissionados.

Vai vender a Cidade Administrativa?

 

Se houver necessidade e for um valor justo. A questão é financeira. Fazer o que for financeiramente melhor, considerando o lado humano também. Não sei se a maioria dessas pessoas estão se deslocando para lá todos os dias. Não sei se aquilo é um elefante branco, se as pessoas vão se interessar. Então, se for só pra aumentar o pagamento de aluguel trazendo todas essas pessoas pra cá, não justifica (a venda), mas cabe uma análise. Mas o que queremos é o fim dos privilégios e geração de emprego. Vão ser os nossos dois grandes pilares. Gerar emprego é ter um governo estável, sem déficit, porque um governo como esse, bagunçado, totalmente sem critério nos gastos, sem nenhum compromisso com o equilíbrio fiscal é um governo que espanta investimentos.

Que empresa pública o sr. venderia?

 

Continua depois da publicidade

Somos favoráveis às privatizações. Mas privatizar por privatizar, até que ponto isso é bom? Vejo que é necessário ter um momento adequado, com preço que justifique a privatização. Mas se for pra resultar em maior competitividade e melhoria para o consumidor, estamos dispostos a privatizar a Cemig e a Copasa. Codemig não, porque ela é uma recebedora de royalties. O que ele (Fernando Pimentel) está fazendo é o contrário do que eu penso. Na minha opinião, a Codemig deveria ser extinta e ter uma unidade na Secretaria da Fazenda que recebesse os royalties, um departamento. Não precisa ter uma empresa para ficar recebendo isso, com uma estrutura com presidente, conselho, tudo para receber royalties.

Qual a proposta para fazer a economia voltar a crescer?

 

Eu sempre visito o Triângulo, que é onde moro, e o Sul de Minas, onde nós temos bastante postos, e é muito comum você ver as pessoas saírem de Minas e ir fazer compra em São Paulo. Primeiro, porque a gasolina lá é R$ 1 mais barata. Se você está a 100 quilômetros da divisa e for encher o tanque, quase que compensa ir lá. E ainda tem gente que vai para fazer compra de supermercado, compra de material de construção. Isso porque, no geral, as alíquotas de Minas estão mais altas que as de São Paulo. Com isso, você tira a competitividade das empresas de Minas e ainda manda quem está próximo da divisa ir comprar do lado de lá. Não existe posto de gasolina nas cidades próximas da divisa com o estado de Minas, faliram, ou estão lá dependendo só da loja de conveniência, porque combustível mesmo você não consegue vender por causa da diferença de preço. Então, Minas tem que voltar, ficar competitiva.

Esse aumento da competitividade viria como? Com redução do ICMS?

 

Precisa. Sei que é uma situação complicada. Agora, Minas, analise só, tem as maiores alíquotas, os produtos mais caros e o maior déficit. O que será que tem por trás disso? É muita falta de boa gestão, na minha opinião, senão não chegaria ao ponto, que chegou. São Paulo, que vende mais barato, está com as contas em dia, não está parcelando salários dos servidores e tem dinheiro para investir e aqui temos falta de dinheiro. Não precisa ir longe. Mas alguém pode falar: “Mas São Paulo é um caso à parte”. Mas e o Espírito Santo? É um estado bem menor e está com as contas em dia, estão equilibradas também. Parece que falta seriedade aqui. Um estado que está com essa situação não pode ficar aumentando a folha de pagamento como o atual (governador) tem feito, deveria ser o sentido inverso.

Com a proibição do financiamento empresarial, como vai bancar sua campanha?

 

A campanha vai ser a mais espartana e, tenho certeza, a mais eficiente. Nessa pré-campanha, até outubro, vamos visitar 300 cidades. Nenhum candidato vai fazer isso nesse período. Vamos fazer isso de carro, que é o que eu sei andar, conheço todas as estradas. Falo que só quem conhece Minas mais que eu são os caminhoneiros. Mas vamos ter contribuições pessoais. Tem empresários que estão dando R$ 10 mil, tem um que está dando R$ 50 mil, outro R$ 80 mil, então é dessa maneira que vamos levar. São pessoas físicas.

E o senhor vai colocar do próprio bolso?

 

Também estou contribuindo, da mesma forma que esses doadores. E tem o Novo também. Funcionamos da mesma forma que um time de futebol. Precisamos jogar bem, ter torcida e ter pagante. Atualmente, o Novo tem 20 mil filiados que contribuem todo mês e mantêm nosso partido. Diferentemente dos outros, que ficam dependendo de verba do fundo partidário para poder se manter.

O país vive momento de polarização entre esquerda e direita. Como o senhor se posiciona?

 

Continua depois da publicidade

As pessoas falam que nós somos um partido de direita, mas somos um partido que prega o que já deu certo.

Mas tem coisas da direita e da esquerda que deram certo. Como vai ser? 
Exato! Da esquerda somos favoráveis ao Bolsa-Família. Um país igual ao Brasil, em regiões onde não tem emprego, que não tem fonte de renda, você vai deixar essas pessoas na inanição? Então, somos favoráveis ao Bolsa-Família, somos um partido ajustado à realidade do Brasil e não a uma ideologia. Tem que ser feito um exame geral e aplicado o medicamento conforme a doença.

A presença na disputa do ex-governador de Minas e atual senador, Antonio Anastasia, e até mesmo a chegada da ex-presidente Dilma tem impacto na forma de o senhor fazer a campanha?

Nós vamos continuar trabalhando da mesma forma. Isso demonstra, de certa maneira, uma espécie de “deixa eu ver aonde eu vou me salvar”. Esse é o caso claro da Dilma, que não mora em Minas. Por que ela não se candidatou no estado do domicílio dela? Alguma coisa não cheira bem nessa mudança aí. E a volta do Anastasia, que foi muito reticente, também significa uma falta de opção de todos os partidos que devem compor com ele agora. Não deixa de ser um candidato que tem mais expressividade do que os outros que estavam no páreo. Acho que veio para tentar ampliar um pouco a chance dos demais que não estavam tendo uma alternativa muito boa.

Compartilhar:

2° BPM. 70° CIA PM *TRÁFICO DE DROGAS/POSSE ARMA MUNIÇÕES CAL RESTRITO*

2° BPM. 
           70° CIA PM
*TRÁFICO DE DROGAS/POSSE ARMA MUNIÇÕES CAL RESTRITO*
*  Durante Operação "Incursão em ZQC" na região do progresso e Marumbi,  realizamos a incursão no local conhecido como "Beco do Tiano" na Rua Aleixo Martins Neto, bairro Marumbi, onde a  EQUIPE  POP  NOTURNA  ( CB MAURO MARTINS - CB ROBERTO - SD BRUNO) percebeu que 2 indivíduos ao avistar a presença policial evadiram pelo beco, sendo feita incursão abordamos o autor RAMON , 20 ANOS, o qual estava saindo de sua residência, demonstrando nervosismo e apreensão, sendo de imediato feito a contenção do local e realizada buscas no interior do imóvel do autor sendo localizada vasta quantidade de droga, balanca de precisão, material para endolagem e refino de drogas, colete balístico, toucas bala clava, 1 arma de fogo calibre 9mm, várias munições calibre 9mm e calibre .38, conforme materiais descritos abaixo. Sendo todo material arrecadado e o Autor preso encaminhado para a Delegacia de plantão de Juiz de Fora.
   
 MATERIAIS
* 01 Pistola Taurus 9mm modelo 809, com numeração suprimida;
* 01 Carregador de PT 9mm.
* 30 munições de cal. 9mm ( uso restrito)
*16 munições de cal. .38
* 01 Colete balístico;
* 04 Toucas Balaclava;
* 105 Buchas de maconha;
* 16 Tablets de maconha;
* 1 Barra prensada de maconha;
* 02 Porções de cocaína em pó;
* 28 Pinos de cocaína;
* 14 Papelotes de cocaína;
* 01 Pedra de cocaína;
* 82 Pedras de crack;
* 01 Barra prensada de crack;
* 02 Sacos contendo ácido Bórico;
* 02 Tubos de Lidocaína;
* 01 Frasco de Éter;
* 03 Balanças de precisão;
* 01 Faca;
* vários pinos, sacoles e plástico filme para endolar Drogas;
* 01 Aparelho celular.
RAMON , 20 ANOS

            EQUIPES
* POP 24555
CB MAURO MARTINS
CB ROBERTO
SD BRUNO

REDS 2018-017753440-001
Movidos pelo orgulho de servir e proteger Minas Gerais!
Resp.
Reginaldo Teixeira de Souza, CAP PM Cmte 70° CIA PM do 2° BPM.

Compartilhar:

MEDALHA DA INCONFIDÊNCIA Falta de participação popular e ostensivo aparato policial

MEDALHA DA INCONFIDÊNCIA

Falta de participação popular e ostensivo aparato policial

Solenidade em Ouro Preto foi realizada pela primeira vez em um local fechado

Presença. Governador Fernando Pimentel condecorou ontem somente um deputado que não é do PT

Proteção. Sistema de segurança contou cm agentes da Polícia Militar e até com homens do Exército

PUBLICADO EM 21/04/18 - 10h57

Fransciny Alves

De Ouro Preto

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), chamou ontem o ex-presidente Lula de herói e, em tom eleitoral, listou ações que fez no Estado e aproveitou para criticar a gestão tucana. As declarações foram dadas durante cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto. A solenidade foi marcada pela falta de participação popular e por ostensivo aparato policial.

Em clara referência à prisão do ex-presidente, Pimentel afirmou que a democracia, que custou a ser conquistada, está ameaçada por perseguições, excessos e abusos de poder. Ele ainda disse que, assim como Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, Lula é um “heroico construtor” do amanhã por conta dos “seus bem-sucedidos programas de inclusão social”.

“Esses três líderes viveram, não por coincidência, a dor da perseguição e da ofensa. Foram caluniados, injustiçados, e, até porque não dizer, martirizados. Mas são vitoriosos, ao final. Já os seus algozes têm lugar garantido no limbo do desprezo e do esquecimento histórico”, enfatizou o governador.

Pimentel lembrou que o país e Minas “atravessaram uma de suas piores crises nestes últimos anos”. Segundo ele, ao invés de apontar culpados, foi buscar soluções para a realidade que encontrou no Estado de “destruição de prioridades administrativas, da capacidade do Estado de pagar o que deve, e da destruição da esperança do povo”. 

O governador declarou que a gestão passada desperdiçou dinheiro com “obras faraônicas de preços superfaturados” e tomou decisões equivocadas. O petista declarou que após “tanto trabalho” é possível dizer que está “surgindo uma luz do amanhecer”. Depois, Pimentel listou feitos do seu mandato, como índices menores de criminalidade, a retomada e a entrega de obras.

Sentinelas. Em comparação com anos anteriores, chamou atenção o forte aparato policial preparado para a cerimônia, que contava até mesmo com homens do Exército. No trajeto de Belo Horizonte a Ouro Preto foram cerca de 15 barreiras com agentes da Polícia Militar. E quem andava pelas ladeiras da cidade histórica brincou que haviam mais policiais do que moradores.

Essa foi a primeira vez que a entrega da mais importante honraria do Estado é feita em um local fechado e longe da população, sendo sediada no Centro de Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop). Somente o primeiro ato da cerimônia, que consiste, por exemplo, no hasteamento da bandeira e no acendimento da Pira da Liberdade, foi feito na praça Tiradentes.

Lá, a área de isolamento foi estendida por mais um quarteirão do que habitual e, somente estudantes apareceram ao lado do petista no local. Oficialmente, a justificativa do Executivo é que a divisão da solenidade foi um apelo da população local por conta das diversas alterações feitas no município. Porém, nos bastidores, a versão é de que Pimentel quis evitar críticas e manifestações de categorias, como a dos professores.

Restrição

Veto. Os repórteres de veículos de imprensa não foram autorizados pelo governo de Minas Gerais a acompanhar a solenidade na praça Tiradentes. Somente fotógrafos e cinegrafistas foram liberados.

 

Políticos desprestigiam Pimentel

O governo de Minas Gerais agraciou ontem 170 personalidades com a Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto. Mas, politicamente, um dos pontos que causou estranheza aos presentes foi o baixo quórum de parlamentares no palanque, diferentemente do que ocorreu nos últimos anos.

Dos seis deputados federais e estaduais que compareceram à solenidade, somente Edson Moreira (PR), que recebeu a comenda, não era do PT. No meio político é dito que essa é uma espécie de retaliação por parte de políticos da base que estão sentindo-se desprestigiados pelo governador Fernando Pimentel (PT). 

Com o escalonamento do salário do funcionalismo, o atraso no repasse de verbas para prefeituras, entre outros problemas fiscais pelo qual passa o Estado, os deputados entraram em um consenso. O entendimento é de que, durante o período eleitoral, não é bom para campanha aparecer perto do petista.

Nos bastidores é dito que a ausência de deputados do MDB pode ser visto como um recado claro a Pimentel de que o partido não vai apoiar a tentativa dele de reeleição e terá candidatura própria ao Palácio da Liberdade. Como O TEMPO mostrou, a relação entre o governador e o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Adalclever Lopes (MDB), azedou após a ex-presidente Dilma Rousseff entrar na chapa do petista para disputar o Senado – cargo almejado por Lopes. Ele, inclusive, não foi à solenidade, e Rogério Correia (PT) foi como seu representante.

Ausências

Falta. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ), e o ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 1980, seriam agraciados com a medalha, mas não foram à cerimônia.

Frase

“Desperdiçaram recursos fazendo obras desnecessárias e tomando decisões equivocadas. Investiram em poucos e vistosos cartões postais, ao invés de investirem em muitas e necessárias obras. Fizeram opções erradas, que nunca teriam sido feitas se o diálogo tivesse sido prática de governo.”

Fernando Pimentel

Governador de Minas Gerais (PT)

Divergência

Controvérsias. Todo aparato policial deste ano diverge do que o governador do Estado, Fernando Pimentel (PT), fez em seu primeiro ano de mandato, em 2015. Na época, na praça Tiradentes, ele e correligionários comemoravam que o local estava sendo devolvido para o povo, ao contrário do que era praticado na gestão tucana.

Estratégia. No ano seguinte, o espaço voltou a ser restrito e até mesmo músicas em alto e bom som foram tocadas para abafar protestos do funcionalismo.

Compartilhar:

Quem algum dia poderia imaginar que Minas Gerais, a terra da liberdade, seria governada por uma quadrilha de bandidos comunistas, traidores da pátria. Pimentel é a vergonha de Minas.

Compartilhar:

Agradeço as pessoas que confiam em mim, ao meu administrador e a Samia Karime por terem catalogado esse monte de gente.


Compartilhar:

*15ª RPM / 44º BPM / 48ª Cia PM / 2º Pel PM / 6º Gp - DST DE PALMÓPOLIS*

*15ª RPM / 44º BPM / 48ª Cia PM / 2º Pel PM / 6º Gp - DST DE PALMÓPOLIS*

*Policia Militar apreende grande quantidade de drogas em zonal rural*

Em 19 de abril de 2018, a Polícia Militar em Palmópolis, em conjunto com militares do Dst de Rio do Prado, após queixa crime, realizou buscas na residência do autor no Distrito de Dois de Abril, vindo a localizar 180 (cento e oitenta) cigarros e uma grande porção de substancia semelhante à maconha. Foram apreendidos também a quantia total de R$ 962,35 (novecentos e sessenta e dois reais e trinta e cinco centavos), um narguilé, 2 (dois) celulares , pássaro da fauna silvestre e uma tarrafa de pesca e papéis para embalagem da droga.

*RESULTADO:*

180 cigarros de maconha
1 grande porção de maconha
1 autor preso

*EQUIPE:*

🚔25754
3°Sgt PM Bernardo
3°Sgt PM Eduardo

🚔18767
Sd PM Soares
Sd PM Rodrigo

*Polícia Militar de Minas  Gerais:* 242 anos, com você por uma Minas Gerais cada vez mais segura.

Compartilhar:
Resultado de imagem para dia do policial
Compartilhar:
Resultado de imagem para blog da renata
Compartilhar:

CONCURSO PMMG, AGUARDA AUTORIZAÇÃO DA COF

Resultado de imagem para concurso da pmmg blog da renata
Compartilhar:

O Facebook excluiu meu perfil, estou começando de novo, Se deseja ficar bem informado, me siga. Obrigada

Siga no facebook

SIGA BLOG DA RENATA NO FACEBOOK - CLIQUE AQUI
Compartilhar:

A Brigada Militar se orgulha do ato de heroísmo desse policial que, fora de seu horário de trabalho, conseguiu salvar a vida e o patrimônio de pessoas que sequer conhecia, fazendo jus ao juramento que fez por ocasião de sua formatura: defender a sociedade mesmo com o risco da própria vida.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto
O soldado Emmanoel Macedo Mareco (36), que serve no 11º Batalhão de Polícia Militar, em Porto Alegre, na madrugada de terça-feira (17) esteve à frente de uma situação que todos os Policiais Militares já enfrentaram pelo menos uma vez na vida um ato de heroísmo. 

Ele foi o Policial Militar que enfrentou sozinho um trio de criminosos que assaltavam um ônibus na rota Santana do Livramento - Porto Alegre. O soldado viajava no coletivo quando percebeu que o ônibus estava fora de rota. Ao se deslocar à cabine do motorista percebeu que o mesmo estava rendido pelos bandidos, e que esses já haviam roubado boa parte dos passageiros. O policial agiu rápido abordando os bandidos que atiraram contra o motorista e contra ele e, em ato contínuo, numa ação inteligente, revidou em legítima defesa matando um e rendendo os outros dois criminosos que fugiram deixando os pertences dos passageiros.

O soldado Emmanoel ainda conseguiu apreender as armas dos criminosos, uma pistola calibre 9 mm e um fuzil calibre .556. Ele também providenciou atendimento médico ao motorista atingido e acompanhou o outro motorista que levou o ônibus até um local seguro, onde todos estivessem a salvo.

Segundo o soldado, ele está feliz por ter conseguido resolver a situação que poderia ter resultados bem desastrosos sem a sua intervenção. “O importante é ter solucionado o fato e resguardado a vida das pessoas que esteve em risco”, destacou.



Fonte: https://www.facebook.com/comandogeraldabm/photos/a.348538932197498.1073741828.348504578867600/555708941480495/?type=3&theater
Compartilhar:
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto
Compartilhar:
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
Compartilhar:
A imagem pode conter: texto
Compartilhar:
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto
Compartilhar:

Por isso não devemos reeleger ninguém desse atual Congresso! Isso prova que apenas 154 são honestos e talvez os 4 que compareceram foram os que acionaram o painel pros 355! Que cambada de fdp!

A imagem pode conter: texto
Compartilhar:
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
Compartilhar:
A imagem pode conter: texto
Compartilhar:
A imagem pode conter: 5 pessoas, texto
Compartilhar:

Texto do Subtenente Cláudio Corrêa Netto

A imagem pode conter: texto
Compartilhar:
Nenhum texto alternativo automático disponível.
Compartilhar:
A imagem pode conter: meme e texto
Compartilhar:

Dia Nacional dos Policiais e Bombeiros é 24 de Junho. Conforme lei.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Compartilhar:
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto
Compartilhar:
A imagem pode conter: texto
Compartilhar:

Dilma pode deixar candidatura ao Senado e disputar vaga para a Câmara dos Deputados

Dilma pode deixar candidatura ao Senado e disputar vaga para a Câmara dos Deputados

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) deverá disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados. Segundo uma fonte próxima ao governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), novas costuras para a corrida eleitoral deste ano colocam a petista como postulante a deputada federal e não ao Senado como foi pensado primeiramente. Segundo a fonte, essa decisão se deu por dois motivos: deixar a vaga para o Senado na chapa livre para fazer composições com outros partidos e arrecadar um maior volume de recursos para o fundo partidário. “Dilma será a deputada mais votada no país. Com isso, ela garante mais cadeiras na Câmara, que é a base de cálculo para o fundo partidário, que é essencial para qualquer legenda. Essa é a estratégia”, explicou a fonte.

De acordo com o interlocutor, o restante da chapa seria com o governador na disputa para a reeleição, para vice-governador o empresário Josué Alencar (PR) e nas vagas para o Senado o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Adalclever Lopes (MDB) e o jornalista Carlos Viana (PHS). 

No entanto, essa composição não é consenso dentro do PT mineiro. Isso porque outras candidaturas já vinham sendo construídas para disputar as duas vagas para o Senado a que Minas tem direito. Além do deputado federal Reginaldo Lopes (PT), duas mulheres querem a indicação para ser um dos nomes da coligação que deve ser formada por PCdoB e PT para a disputa. A deputada federal Jô Moraes (PCdoB) e a deputada estadual Marília Campos (PT) colocaram seus nomes à disposição dos correligionários para a formação da chapa. Em toda a história, Minas só teve uma representante mulher no Senado. Foi Júnia Marise, eleita pelo PDT para cumprir o mandato no período entre 1991 e 1998.

Durante a caravana do ex-presidente Lula pelo Estado, em outubro do ano passado, a possível candidatura de Dilma por Minas ganhou força. Na época, de passagem pelo município de Periquito, em entrevista exclusiva à rádio Super Notícia FM e ao jornal O TEMPO, Lula confirmou que a presidente deposta seria candidata nas eleições deste ano. Mas Lula teria se referido a um posto no Senado e não na Câmara dos Deputados. No entanto, havia deixado no ar se a vaga seria por Minas. Na caravana pelo Estado, a ex-presidente fez participações importantes ao lado de Lula em diversas cidades. 

No início do mês, a ex-presidente transferiu o seu domicílio eleitoral de Porto Alegre (RS) para a capital mineira. Na ocasião, a expectativa era que Dilma disputasse como senadora na chapa de Pimentel. Dilma foi recebida no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) por movimentos sociais, militantes e políticos do PT com gritos de “senadora”. A ex-presidente chegou acompanhada do governador do Estado, mas nenhum dos dois confirmaram a candidatura da petista. Dilma apenas afirmou que irá participar da campanha, sendo candidata, ou não.

Como o jornal O TEMPO informou, a motivação surgiu a partir de uma pesquisa interna, encomendada pelo PT nacional, que mostrou Dilma com 28% das intenções de voto para Senado. Na mesma pesquisa o senador Aécio Neves (PSDB) apareceu com 18%, Carlos Viana com 13%, e a deputada federal Jô Moraes (PCdoB) com 15%.

Outro posto que está em evidência e muito disputado é o de Conselheiro do Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCE-MG). Na última segunda-feira, a conselheira Adriene Andrade morreu, deixando assim, a vaga aberta. Segundo uma fonte do Palácio da Liberdade, o governador pensa em duas opções para ocupar o cargo: o deputado estadual e líder do governo na ALMG Durval Ângelo (PT) e o deputado estadual Sávio Souza Cruz (MDB). (Ana Luiza Faria) 

Compartilhar:

Dia do Policial e do bombeiro Militar

A data escolhida remete ao dia 24 de junho de 1997, dia em que cabo Valério dos Santos Oliveira foi atingido, aos 36 anos, por bala perdida durante um protesto da Polícia Militar por melhores condições de trabalho e de salário, em Belo Horizonte. O militar morreu em decorrência do disparo.

Compartilhar:

21 DE ABRIL, DIA DO NOSSO GRANDE E QUERIDO PATRONO, ALFERES TIRADENTES - REMEMOREMOS, OS SACRIFÍCIOS, DESSES PATRÍCIOS, DESASSOMBRADOS

21 DE ABRIL, DIA DO NOSSO GRANDE E QUERIDO PATRONO, ALFERES TIRADENTES - REMEMOREMOS, OS SACRIFÍCIOS, DESSES PATRÍCIOS, DESASSOMBRADOS

Neste dia 21 de ABRIL rememoremos àquele que para NÓS da GLORIOSA e BICENTENÁRIA PMMG tem um valor agregado sem precedentes, ora pois é o PATRONO de todas as POLICIAS do BRASIL devido aqui ter SERVIDO e PROTEGIDO assim como todos NÓS, ou seja, ele VESTIU essa nossa FARDA e DEFENDEU a SOCIEDADE MINEIRA assim como fazemos, já a 243 ANOS. O Senhor ALFERES TIRADENTES ultrapassou a barreira HUMANA, foi muito além de ser um de NÓS, ele se faz uma IDÉIA.

O ALFERES TIRADENTES

Nascido num sítio no distrito de Pombal, próximo ao arraial de Santa Rita do Riotiradentes Abaixo, à época território disputado entre as vilas de São João del-Rei e São José do Rio das Mortes, nas Minas Gerais, Joaquim José da Silva Xavier era filho do reinol Domingos da Silva Santos, proprietário rural, e da brasileira Maria Antônia da Encarnação Xavier, tendo sido o quarto dos sete filhos.

Em 1755, após o falecimento da mãe, segue junto a seu pai e irmãos para a sede da Vila de São José; dois anos depois, já com onze anos, morre seu pai. Com a morte prematura dos pais, logo sua família perde as propriedades por dívidas. Não fez estudos regulares e ficou sob a tutela de um padrinho, que era cirurgião. Trabalhou como mascate e minerador, tornou-se sócio de uma botica de assistência à pobreza na ponte do Rosário, em Vila Rica, e se dedicou também às práticas farmacêuticas e ao exercício da profissão de dentista, o que lhe valeu a alcunha Tiradentes, um tanto depreciativa. Não teve êxito em suas experiências no comércio.

Com os conhecimentos que adquirira no trabalho de mineração, tornou-se técnico em reconhecimento de terrenos e na exploração dos seus recursos. Começou a trabalhar para o governo no reconhecimento e levantamento do sertão brasileiro. Em 1780, alistou-se na tropa da Capitania de Minas Gerais; em 1781, foi nomeado comandante do destacamento dos Dragões na patrulha do “Caminho Novo”, estrada que servia como rota de escoamento da produção mineradora da capitania mineira ao porto Rio de Janeiro. Foi a partir desse período que Tiradentes começou a se aproximar de grupos que criticavam a exploração do Brasil pela metrópole, o que ficava evidente quando se confrontava o volume de riquezas tomadas pelos portugueses e a pobreza em que o povo permanecia. Insatisfeito por não conseguir promoção na carreira militar, tendo alcançando apenas o posto de alferes, patente inicial do oficialato à época, e por ter perdido a função de comandante da patrulha do Caminho Novo, pediu licença da cavalaria em 1787.

Morou por volta de um ano na cidade carioca, período em que idealizou projetos de vulto, como a canalização dos rios Andaraí e Maracanã para a melhoria do abastecimento d’água no Rio de Janeiro; porém, não obteve aprovação para a execução das obras. Esse desprezo fez com que aumentasse seu desejo de liberdade para a colônia. De volta às Minas Gerais, começou a pregar em Vila Rica e arredores, a favor da independência daquela província. Organizou um movimento aliado a integrantes do clero e da elite mineira, como Cláudio Manuel da Costa, antigo secretário de governo, Tomás Antônio Gonzaga, ex-ouvidor da comarca, e Inácio José de Alvarenga Peixoto, minerador. O movimento ganhou reforço ideológico com a independência das colônias estadunidenses e a formação dos Estados Unidos da América. Ressalta-se que, à época, oito de cada dez alunos brasileiros em Coimbra eram oriundos das Minas Gerais, o que permitiu à elite regional acesso aos ideais liberais que circulavam na Europa.

TIRADENTES – HISTÓRICO

O ouro descoberto por João Siqueira Afonso, em 1702, no local denominado “Ponta do Morro” atraiu um grande número de pessoas que, interessadas na exploração, ergueram uma capela e formaram um arraial que ficou conhecido com Santo Antônio da Ponta do Morro.
Tiradentes foi uma das cidades que mais teve ouro de superfície no Brasil, e graças a esta abundância, o arraial se desenvolveu, sendo elevado em 1718, à categoria de Vila de São José del Rei, ganhando a configuração arquitetônica que permanece até hoje.

A decadência do metal não impede a Coroa Portuguesa de lançar a derrama, exigindo o pagamento compulsório de impostos atrasados do quinto do ouro. Esta atitude opressora da metrópole faz nascer um sentimento revolucionário, que ficou conhecido como Inconfidência Mineira.

Em 06 de dezembro de 1889, com a valorização da figura do alferes, o governo republicano, decide trocar o nome da cidade para Tiradentes , homenageando o filho ilustre, nascido em 1746 na fazenda do Pombal, à margem direita do rio das mortes e em 1938, não só a cidade, mas todo seu entorno paisagístico é tombado pelo IPHAN, e hoje, Tiradentes se orgulha de sua vocação turística, sendo considerada um dos pólos turísticos mais importantes do Brasil.

#AlferesTiradentes #Tiradentes
#21DeAbril #InconfidênciaMineira
#PazQueremosEmMinasGerais

Compartilhar:
Proxima  → Página inicial

Siga no facebook

Siga no facebook
Clique

.

.

Seguidores

Google+ Blog da Renata

.

.

Popular Posts

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

O deputado petista Paulo Pimenta acaba de divulgar nota em que ameaça invadir a Polícia Federal para ver Lula. 🌶Pau no lombo dele

Pesquisar este blog

Pages - Menu